Coroas perderam em outros BBB

No próximo "BBB", irão participar duas pessoas com mais de 60 anos. Uma delas é Naiá da Graça Barros Giannocaro, 61, a Vovó Naná

Novidade da nona edição do Big Brother Brasil, a participação de sessentões (e até de setuagenários) em realities shows já foi testada no exterior.

Aparentemente explosiva, a ideia de colocar pessoas mais experientes --e às vezes, incovenientes-- em meio a jovens atléticos, rebeldes e cheios de vigor sexual, não se provou muito eficaz para criar polêmicas e alavancar a audiência em edições do "Big Brother" mundo afora.

No próximo "BBB", irão participar duas pessoas com mais de 60 anos. Uma delas é Naiá da Graça Barros Giannocaro, 61, a Vovó Naná. Em seu perfil, jura que mantém a jovialidade. Definindo-se como extrovertida, guerreira e muito criativa", promete "entrar na farra" das brincadeiras e lutar para vencer a competição.

O segundo sexagenário é Norberto Carias dos Santos, 63. Radialista e ator, define-se como "ariano, romântico e divorciado". Ao justificar sua vontade de entrar no programa, disse que gostava de desafios e que "a aventura e o desconhecido são motivações de novos conhecimentos".

A julgar pelas experiências do tipo no exterior, tanta motivação, no entanto, pode dar em nada. No "Big Brother" do Reino Unido, um dos lugares onde o reality show é mais popular, os dois únicos participantes com mais de 60 anos que entraram no jogo saíram logo no início do programa.

O primeiro deles foi Ken Russel, 81, que participou de uma versão para celebridades em 2007. Russel, que é diretor de cinema, causou incômodo nos outros participantes por roncar alto e não deixar ninguém dormir. Bastou uma participante reclamar do problema no terceiro dia para que ele voluntariamente deixasse a casa antes do fim da primeira semana.

Em 2007, em outra edição do reality no Reino Unido apenas com não-celebridades, a caça-talentos aposentada Lesley Brain, 61, não aguentou a pressão e deixou o programa por conta própria na segunda semana. Em seus últimos dias na casa, ficou tão entediada que se cobriu debaixo do lençol sem falar com ninguém.

A única participante "experiente" que se deu melhor foi a sexóloga Carole Vincent, 53. Apesar de aparentar ser bem mais velha, soube lidar com os jovens competidores e ficou no programa até 13a semana, terminando a competição em quinto lugar, sem no entanto, criar conflitos notáveis com os outros participantes.

O participante da terceira idade mais problemático em um "Big Brother" gringo foi Jerry MacDonald, 75. Ele participou da décima edição do reality show nos Estados Unidos e ficou até a nona semana na casa. Apesar de ter sido líder na primeira semana, criou confusão com vários competidores até sua saída. Chamou um dos participantes de adúltero, outro de traidor e mandou um terceiro para o inferno.

Aposta da TV Globo para aumentar a audiência no horário nobre, o "BBB 9" começa nesta terça-feira (13).

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br