Dado Dolabella ironiza ex-mulher ao deixar delegacia no Rio

Dado Dolabella ironiza ex-mulher ao deixar delegacia no Rio

A Justiça determinou que Dado deixasse a casa em que vivia com a publicitária.

"Se a Viviane tivesse o que fazer, talvez não atrapalhasse a separação", disse o ator Dado Dolabella na manhã desta quinta-feira, ao deixar à 14ª DP (Leblon) após prestar depoimento. Ele ironizou a queixa da ex-mulher, a publicitária Viviane Sarahyba, que o acusou de agressão. Ela prestou queixa afirmando que foi levar o filho do casal, João Valentim, para ver o pai, e foi agredida.

Dado deixou à delegacia acompanhado do advogado Michel Assef Filho e não quis dar detalhes sobre o depoimento.

Em agosto, após denúncia de agressão, a Justiça determinou que Dado deixasse a casa em que vivia com a publicitária.

Ele já foi condenado a 2 anos e 9 meses de prisão em regime aberto pelo 1º Juizado de Violência Doméstica Familiar contra a Mulher do Rio, por lesão corporal contra a ex-namorada Luana Piovani. O caso foi enquadrado na Lei Maria da Penha.

Indiciado por uso de entorpecentes

No início de outubro, o ator foi autuado e indiciado por uso de substância entorpecente, após admitir à polícia que a maconha encontrada em seu carro durante uma blitz na Zona Sul do Rio, era para seu próprio consumo.

Na ocasião, o delegado responsável pelo caso, Alessandro Thiers, da 14ª DP (Leblon), explicou que Dado vai responder em liberdade e deverá ser punido com penas alternativas, como prestação de serviços comunitários, cursos educativos sobre drogas, além de ser advertido pelo juiz.

Multas em Operação da Lei Seca

No mês anterior, Dado recebeu duas multas ao ser parado em uma blitz da Operação Lei Seca, na Rua Ministro Raul Machado, na Gávea, na Zona Sul. Somadas, as multas passam de R$ 1 mil. De acordo com o major PM Marco Andrade, o ator recusou-se a fazer o exame do bafômetro. Por conta disso, ele foi multado em R$ 957,70 e pode ter o direito de dirigir suspenso por um ano, caso seja condenado em julgamento do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ).

Além da multa pela recusa em fazer o teste, ele também estava sem o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), uma picape importada. Essa infração rendeu ao ator mais uma multa de R$ 53,20, além de levá-lo a acumular 3 pontos na carteira de habilitação.

Fonte: g1, www.g1.com.br