Dado Dolabella nega nova agressão: "Isso é intriga da oposição"

Ainda de acordo com a publicação, Carlos Henrique Andrade de Araújo teria machucado o pé e registrado queixa de lesão corporal

Dado Dolabella negou que tenha agredido o produtor Carlos Henrique Andrade de Araújo em conversa com o site nesta quinta-feira, 17. Segundo o jornal "O Dia", o ator foi acusado de empurrar o produtor da escada durante uma viagem para a Ilha de Curaçao, no Caribe, onde foram gravadas cenas da novela "Vitória", da Rede Record.

"Isso é intriga da oposição. Estou me f... Amo meus colegas de trabalho, os câmeras, os técnicos. A viagem foi incrível e não teve nenhuma confusão. Estou no melhor momento da minha vida profissional, pessoal e espiritual", disse ele.

Ainda de acordo com a publicação, Carlos Henrique Andrade de Araújo teria machucado o pé e registrado queixa de lesão corporal e ameaça contra o ator na 42ª DP (Recreio). A confusão teria acontecido porque Dado se irritou com o fato de não haver café no local. Ele teria ainda agredido verbalmente uma outra pessoa da produção, que teria chegado a chorar no local, sendo amparada por Carlos Henrique, o que teria gerado a desavença. Ao jornal, o delegado responsável pelo caso relatou que o produtor ainda teria sido ameaçado por Dado. "Fica com segurança mesmo porque eu vou te pegar", teria dito o ator a Carlos.

De acordo com a produção da novela, Carlos Henrique está trabalhando normalmente nesta quinta-feira, participando de gravações externas.

Em conversa com o site, o produtor confirmou a agressão e disse que registrou queixa para que esse tipo de situação não volte acontecer.

"Tivemos um problema, sim. Ele começou a discutir com uma produtora por causa de café, que queria café de qualquer jeito. Ela disse que tinha mandado buscar, mas ele não se contentava e começou a xingá-la. A produtora começou a chorar, veio falar comigo que ia embora, que não precisava passar por aquilo e, eu, como responsável pela produção, tentei acalmá-la, dizer que ela não precisava ficar daquele jeito por causa dele. Foi quando o Dado me viu falando com ela, perguntou se eu o estava xingando e veio na minha direção. Ele começou a falar um monte de absurdos, disse que não era nada daquilo, ele ficou me enfrentando e por fim me empurrou. Como estava perto de uma escada, cai e acabei rolando alguns degraus. Não era alto, mas caí de mau jeito e machuquei o pé. Ele ainda viria para cima de mim para conitnuar em agredindo, mas a turma do "deixa disso" veio para cima dele e evitou", contou Carlos Henrique ao site.

Ele disse ainda que depois do episódio, as gravações continuaram, mas que Dado não tinha mais cenas. "Sou profissional, tenho 23 anos de carreira e fiz meu trabalho normalmente. Mas decidi prestar queixa quando voltasse ao Brasil para que esse tipo de situação não aconteça mais. Dessa vez foi um cafezinho, depois vai ser por causa de água ou o atraso de um cena. Faria isso com qualquer pessoa que tivesse a atitude que ele teve. Quero respeito! A gente estava trabalhando, não estava brincando, não", diz o produtor que continua trabalhando na novela normalmente.

Delegacia confirma registro

Procurada pelo EGO, a assessoria de imprensa da Polícia Civil do Rio de Janeiro confirmou o registro da ocorrência: "De acordo com informações da 42ª DP (Recreio), foi feito um registro de lesão corporal e ameaça. A vítima foi ouvida e encaminhada para exame de corpo de delito. Testemunhas e o ator estão sendo chamados para prestar depoimento. O caso será encaminhado ao Juizado Especial Criminal (JECRIM)".

Advogado diz que ator está tranquilo

Michel Assef Filho, advogado de Dado Dolabella, disse que o ator ainda não está a par do registro policial. "Ele não tem ciência do que foi registrado. Dado falou sobre um desentendimento, mas nada demais. Todo mundo tem o direito de registrar uma ocorrência. Temos que esperar os próximos passos da polícia. Dado está tranquilo", disse Assef, garantindo ainda que este novo episódio não afetará o processo de agressão movido por Luana Piovani em 2008.

Dado se defende na web

Dado também usou as redes sociais para se defender da acusação. "O clima nas gravações é o melhor possível, meus amores. Enquanto isso, com o meu primo Victor Bouças na melhor peixaria do Rio embrulhamos o peixe. A maioria é ele que vai pescar! "A força da sua inveja é a velocidade do meu sucesso", escreveu o cantor no Facebook na quarta-feira, 16.

Já nesta quinta, 17, o ator se pronunciou pelo Twitter: "E pra começar o dia maravilhosamente bem... Quebrando qualquer molécula satélite de nebulosidade... Só Jesus salva!!!".

Emissora diz desconhecer o problema

Em comunicado enviado à imprensa, a emissora afirma não estar ciente da questão: ?A Record não tem conhecimento do problema ocorrido no exterior e que Dado Dolabella continua com as gravações da novela Vitória?.

Caso Luana Piovani

Em abril deste ano o advogado Marco Aurélio Assef, que representa Dado Dolabella, disse que o caso de agressão do ator a sua ex-namorada Luana Piovani sua camareira, Esmeralda de Souza, em 2008, foi encerrado. A 5ª turma do Supremo Tribunal de Justiça julgou que a Lei Maria da Penha se aplicava, sim, ao caso e manteve a condenação de nove meses de prisão a que ele tinha sido julgado em primeira instância. No entanto, o ator não foi preso pois o crime já prescreveu. "O artigo 109 do Código Penal diz que o processo prescreve em quatro anos se a pena em julgamento for igual a um ou dois anos. Este processo é de 2008, já tem seis anos. Não importa. Prescreveu?, explicou Marco Aurélio Assef na ocasião.

Fonte: EGO