Dançarina Sheila Mello leva suingue brasileiro à Índia

Ao lado do parceiro Philip Miha, Sheila apresentou aos indianos a sensualidade do zouk

A dançarina brasileira Sheila Mello é a principal atração do I Festival Mundial de Dança, que acontece entre os dias 10 e 13 de setembro, num hotel cinco estrelas em Gurgaon, cidade vizinha à capital indiana Nova Déli.

Ao lado do parceiro Philip Miha, Sheila apresentou aos indianos a sensualidade do zouk, ritmo caribenho temperado com boa dose de suingue brasileiro. Ela também arriscou seus primeiros passos no kathak, dança tradicional da Índia.

?As indianas estão de parabéns, dançam muito bem. A delicadeza das mãos no kathak é linda?, destacou Sheila, apontando diferenças entre os estilos. ?Elas não usam muito o quadril, então faltou rebolado no zouk. Já eu tive que segurar meu quadril no kathak?, disse a dançarina, que também se divertiu com as músicas de Bollywood, nome da maior indústria de cinema da Índia.

O festival é uma criação da empresária brasileira do ramo de cosméticos Clélia Angelon. Apaixonada por dança, ela conhece a Índia há 30 anos e foi casada com um indiano. ?A princípio, fiquei com medo da reação deles por causa da sensualidade da nossa dança. Mas eles gostam de dançar por natureza e são hospitaleiros como o brasileiro. Brasil e Índia têm muito em comum e estão cada vez mais próximos?.

Quem se dispôs a pagar entre 5 mil e 14 mil rúpias (entre R$ 188 e R$ 525) para participar do evento, aproveitou workshops de vários estilos de dança durante o dia, além de shows e festas à noite. Mas a primeira edição do festival atraiu mais a atenção da mídia indiana que do público: algumas mesas vazias denunciaram que nem todos os ingressos foram vendidos. Mesmo assim, Clélia faz planos ambiciosos para os próximos anos. ?Quero realizar o evento em Nova York em outubro de 2010 e, depois, levá-lo para França e Japão?, disse.

Fonte: g1, www.g1.com.br