Polêmica! Mara Maravilha dispara contra Daniela Mercury: "É ingrata’

Recentemente, ela ganhou uma má fama de homofóbica, que talvez lhe caia muito bem.

Mara Maravilhaficou famosa na década de 80 quando ganhou um programa infantil no SBT. Recentemente, ela ganhou uma má fama de homofóbica, que talvez lhe caia muito bem.


?Daniela Mercury é uma ingrata?, diz Mara Maravilha

Conheça e divirta-se com esta sincera entrevista com Mara Maravilha.

Como está a sua vida agora?

Está como o nome do meu novo CD, ?Vai Tudo Bem?.

Então a escolha desse nome teve ligação com a fase da sua vida?

Sim. Foi a última que entrou no repertório e não podia ficar de fora. É um hino maravilhoso e ouvir ele traz aquela ?vibe? boa.

Cantar gospel dá dinheiro?

Cantar gospel acima do dinheiro me dá prazer, mas dá dinheiro também.

Você acha que hoje, se não fosse cantora gospel estaria tão bem financeiramente?

Olha, isso é muito relativo. Talvez eu pudesse até ter mais ou não. Mas, essa foi a minha escolha.

Mas, sua vida é boa?

Eu amo ser Mara Maravilha.

Não Mara, estou falando de dinheiro.

Sim, sim, eu tenho uma vida boa. Te asseguro que é mais do que eu preciso.

Outro dia fiquei impressionado com a casa da Aline Barros, por exemplo. Quero saber da sua situação.

Eu continuo tendo tudo. Muitos cantores do segmento gospel têm boa condição, mas o que realmente importa não é quem está cantando, mas o que está sendo cantado. Quem se propõe a levar essa mensagem não pode se vangloriar do que tem.

Antes de entrar para igreja houve o momento fundo do poço na sua vida?

Houve, mas não financeiramente. Eu tenho casa e muitos bens, mas sentia um vazio.

Você tinha uma vida boa antes da conversão?

Olha, eu sou uma pessoa muito simples. Não preciso de muita coisa. Se bem que eu tenho bastante. Tenho carros bons, conheço lugares legais, mas não é isso que vai preencher.

Você mora numa casa de quantos quartos?

Depende da casa.

Geralmente a gente mora em uma casa só. Então vamos lá, quantos quartos tem a casa que chegam as suas correspondências?

Bom, eu moro no meu corpo, mas a casa onde chegam as minhas cartas aqui em São Paulo tem quatro quartos e o sítio tem algumas casas.

Você nunca passou nenhum tipo de necessidade antes da carreira artística?

Dificuldades não materiais. Eu cresci praticamente sendo artista.

Você se preocupa com quem vai ficar seus bens?

Me preocupo. Vejo que minha mãe deixou muita coisa pra mim, que sou única herdeira e eu ainda não tenho um filho. Não seria justo meu pai ser herdeiro. Ele nunca me ajudou nem com uma lata de leite. Tive um padrasto muito presente, mas isso não significa que eu não aceite meu pai, muito pelo contrário.

Então para quem você gostaria de deixar os seus bens?

Bem, eu penso em algo que vem crescendo em mim que é adotar uma criança. Mas, eu preciso ter o pai ne?! (risos)

Ué, você precisa?

Lógico. Uma criança precisa ser educada, uma pessoa só educando?

Você não acha viável você adotar sozinha?

Não sei nem se é permitido por lei.

Mas, você acha fundamental ter uma imagem paterna para criança?

Eu acho que é preciso a imagem do amor ao próximo e da ética. Também não adianta ter pai e mãe que não proporcionem uma formação para a criança.

Realmente você pensa em adotar?

Eu penso sim em adotar uma criança e também de fazer um trabalho social com elas. Mas, para tudo isso eu preciso de tempo para viabilizar.

Você já tentou fazer inseminação artificial. Isso é um tipo de frustração não ter sido mãe biológica?

Não é uma frustração, mas é lógico que eu gostaria. Gostaria sim de ter filhos. Eu tenho o olhar de criança dentro de mim, só que agora eu não sou mais uma boboca que eu fui.

Mas, essa boboca você fala em termos de carreira ou vida pessoal?

Num todo na vida. Nem sempre a pessoa que está ali me bajulando quer meu bem.

Você já uso remédios para emagrecer?

Sim, já fiz uso sim. Eu nunca fui adepta da bebida e de outros tipos de drogas. Tem muita gente que cria para ter uma história dramática.

Você nunca fumou maconha ou usou cocaína?

Nunca.

Por que acabou o seu casamento com Alexsander Vigna?

Acabou porque na verdade não devia nem ter começado. Foi muita precipitação, por isso que hoje, eu estou mais com meu pé no chão em relação a tudo isso.

Você tem a convicção que foi traída? Já traiu?

Bom, eu fiquei sabendo pela mídia, pela imprensa. Quando o relacionamento não dá certo a responsabilidade é dos dois, porém, a integridade eu tive. Se estou num relacionamento eu jamais seria capaz de trair.

Você tem algum problema para engravidar? Chegou a engravidar alguma vez?

Nunca engravidei e ninguém nunca disse que eu tenho problema. Com 45 anos acho que já tenho risco para gravidez, mas tenho coração grande e amor suficiente para amar uma criança adotada. Agora eu preciso só da coragem já que é uma responsabilidade muito grande.

As pessoas associam você ser resolvida em ter um casamento e filhos, o que não é verdade, certo?

Isso mesmo. Minha vida é fora do padrão, mas está tudo bem graças à Deus.

Alguns relacionamentos foram com rapazes mais novos. Eles te atraem?

Hoje em dia eu não vejo a questão do visual, estou buscando outros padrões também. O ser humano é um conjunto.

Hoje você namoraria um homem mais velho?

Se me interessasse sim. Mas, uma coisa eu te falo, minha opção é homem.

Como assim, Mara? Mas, existe gay na igreja?

A igreja é cheia de gente, a escolha é de cada um e nós temos que respeitar o livre arbítrio.

Você está namorando, não está? Não é o Augusto Vicente?

Hum, não. Eu tenho um bom amigo. Olha isso, você sabe até o nome. Nós somos bons amigos.

Você beija ele na boca? Se beijou não é só amigo, concorda?

Aí Leo Dias, só você mesmo. (risos). Olha, eu já conheço a família dele toda. O avô dele sempre me chama de maravilha, a mãe dele se chama Sonia Mara, olha isso? Ter essa amizade com a família dele me faz muito bem.

Por que você reluta em dizer que é namorado? Namorar é tão bom!

Porque nós somos bons amigos.

Ele é mais novo ou mais velho? Como se conheceram?

Ele tem 35 anos (risos) e foi através de uma amiga. Olha, eu quero essa entrevista com uma vibe positiva.

Ele também é evangélico? Você que converteu ele?

Ele é cristão, é só isso que eu tenho para falar. (risos)

Se casaria de novo? Não necessariamente com ele,ok?

É?acho que sim. Hoje em dia com menos ansiedade. Na verdade sem ansiedade. Eu espero o tempo e Deus, não adianta atropelar as coisas. Eu viajo muito, vou ter que rever isso porque quero ser uma esposa presente.

Você foi muito criticada em apoiar o Deputado Marco Feliciano?

Eu não apoiei ele, não levantei bandeira nenhuma.

Você apoia o casamento civil de pessoas do mesmo sexo?

Eu apoio o livre arbítrio de cada um dentro do conceito de sociedade. Quiseram me pintar de homofóbica, mas se tem alguém que não é sou eu, Mara. Adoro quando as ?bibas? falam: eu sou mara?.

Você iria a uma parada gay se fosse convidada?

Olha, não me desafie não que eu até poderia ir, se fosse pela bandeira do amor e da paz. Como também poderia convidar um gay para a marcha para Jesus.Eu sou um arco-íris.

E se você tivesse um filho gay?

Eu tenho um filho de coração que é gay. Ele tem 23 anos e frequenta a minha casa desde criança e já até morou comigo um tempo. É filho de uma amiga da igreja, que desde pequeno me segue e convive comigo.

Quando você percebeu que ele era gay tentou de alguma maneira muda-lo?

Eu aconselho ele só de não deixar ninguém fazer ele sofrer, se cuidar, não usar drogas, assim como uma mãe faz com um filho ou uma filha.

Você já frequentou SPA. Como é sua relação com o peso e com a comida?

Isso é um problema na minha cabeça, o meu peso. Não tem nada de problema com o pai, com o ex, meu problema é com a balança.

Qual seu peso e altura?

Tenho 1,60 e hoje peso 60kg. Eu cheguei a pesar quase 80kg. Antes eu pesava 50kg e em 20 anos eu peguei mais de 20kg, um absurdo.

Você come demais mesmo ou é algum problema de saúde, como tireóide?

Não tenho problema com tireóide. A questão é a correria da vida, passava o dia inteiro sem comer e quando chegava em casa comia um monte.

E o que te dá prazer na comida? Qual é a sua favorita?

Hoje eu não como mais carne, sou vegetariana.

É difícil?

Eu tinha muita enxaqueca, sofria com o peso e fiz uma reeducação alimentar e eliminei muita coisa. Estive em um SPA que mudou minha vida e me mostrou que eu não preciso ter o fardo da beleza e da imagem. Antes eu comia também por rebeldia.

Voltando a época do SBT, você estava no mesmo nível que a apresentadora Angélica. Você acha que voltar a televisão tem a ver com o seu peso?

Talvez, porque talento eu sei que tenho.

A gula era o seu maior pecado?

Acredito que sim.

Dentro da carreira gospel tem essa pressão?

Não, acho que menos na verdade. Já abdiquei de muita coisa como a vaidade. É bíblico, você agrada Deus e desagrada o mundo.

Você está bem com seu peso ou quer emagrecer mais? É difícil fazer esse regime tão radical?

É muito difícil. Hoje cuidar de mim é prioridade, coisa queno passado era o trabalho. O grande inimigo para mim, que além da balança que não consegui vencer é o açúcar.

Você hoje toma algum tipo de remédio?

Não e nunca tomei antidepressivo. Moderador de apetite pra mim é uma coisa do inferno mesmo.

Voltar a trabalhar com televisão é um sonho?

Acho que é um talento e isso a gente tem que multiplicar. Eu não tinha noção de quantas comunidades e fãs eu tenho na internet. Há tempo para tudo e acho que agora é tempo de abraçar meu público de novo. Ano que vem farei um remember collection, que vai reunir vários sucessos e em 2014 quero resgatar isso.

Você tem algum arrependimento? A revista ?Playboy foi um deles?

Tenho vários. Também a Playboy e o meu segundo casamento.

Você tem amigos no meio artístico?

Sim, tenho a Baby Consuelo, as filhas dela também.

Você tem amigos que não são cristãos?

Tenho sim, vários que inclusive trabalham comigo. Agora eu estou entendo onde você quer chegar, que é falar do preconceito que as pessoas têm comigo.

Não é isso, não. Eu só quero falar sobre quem é a Mara Maravilha hoje.

Isso, e eu estou adorando essas perguntas. Eu entendi o seu raciocínio de mostrar um outro lado meu.

Tem alguém da época da televisão que você se arrepende de ter conhecido?

Sim, tem uma pessoa e não é pelo fato dela ser homossexual, porque isso não define caráter. Minha mãe fez muito pela Daniela Mercury e eu acho ela uma pessoa ingrata.

Por que você acha isso dela?

São muitas histórias. Já tivemos situações em que ela estava no mesmo lugar que eu e para não me cumprimentar fingiu que não me viu. Ela é muito ingrata e surtada geral.

Você conhecia Daniela desde antes da fama?

Querido, a minha mãe fazia concurso para as crianças imitarem o primeiro sucesso dela ?O Canto da Cidade?. Eu iria gravar o dia todo e Daniela queria cantar todos os dias, mas só cantava quando faltava um artista. Minha mãe ajudou muito.

Em que situação você esteve com ela recente?

Tiveram várias. Já aconteceu da gente estar no mesmo avião, ela sentada em uma poltrona próxima a mim e me ignorar. É muito surto, pelo amor de Deus. Mas tenho histórias boas com Roberto Carlos, Xuxa e a própria Ivete Sangalo.

Você faz parte dos grandes sucessos dos anos 80 e já tem algum tempo que tem acontecido festas com essa temática. Você já deixou de ir por não ser uma festa cristã?

Sim exatamente, eu recebi o convite para várias e deixei de ir ganhando cachê.

Qual o motivo?

Não era o momento, agora estou revendo me conceitos.

Hoje aceitaria? São festas onde há uma liberalidade maior?

Depois que eu relançar essa discografia eu vou avaliar melhor. Acho que aí cada um faz sua escolha. Eu posso muito bem ir nos lugares e não me contaminar. Jesus esteve na casa de Maria Madalena?

E além desse projeto o que vem para 2014?

No meu portal (Tudo Maravilha) vou falar de saúde e beleza. Não só da minha carreira gospel, mas vamos falar de corpo, alma e espírito. E esse ano vou continuar sendo empreendedora do ramo imobiliário.

Mercado imobiliário? Quantos imóveis você tem?

Eu tenho alguns imóveis e inclusive a carteirinha do CRECI que os corretores imobiliários têm. Me interesso muto pela área da construção civil. A Mara Maravilha Imovéis tem parceira com algumas imobiliárias, focando em terrenos, estacionamentos, igrejas e espaços grandes.

Há quanto tempo você está fazendo negócio?

Tem pouco tempo, coisa de um ano.

Você é boa de fazer negócio? Pechincha?

Sou boa sim e costumo procurar o que for justo.

Quando você descobriu que imóveis seriam bons negócios?

Acho que foi na época da doença da minha mãe. Ela ficou enferma por 10 anos e eu vi que precisava ter essa responsabilidade. Eu não entedia de dinheiro, mas hoje sei andar de helicóptero e de trem.

Dá onde veio esse empreendedorismo?

Eu tenho duas escolas: O Silvio Santos e o Edir Macedo. Eu tenho tino para o negócio.

Você conhece o Edir?

Sim, mas não dele frequentar a minha casa e eu a dele. Tenho muito respeito por ele.

Mas, se ele te encontrar te reconhece?

Com certeza. Quando eu o conhecei foi em Israel, numa caravana e ele que me chamou. Isso já tem uns 18 anos.

E você nunca pediu um programa na Record?

Eu já tive programa na Record. Mas nunca pedi, espero acontecer naturalmente.

Fonte: ODIA