Eclipse vai deixar a lua totalmente laranja amanhã; informações

Especialmente nesta quarta, imediatamente após o Sol sumir no horizonte

Na quarta feira (15), o entardecer ? que já costuma ser um momento de contemplação ? terá mais uma atração: um eclipse lunar.

Normalmente, nesta época do ano, é comum notar um pôr do sol avermelhado. Isso por conta da camada de poeira e poluição que se concentra perto do horizonte. Não é raro que o Sol fique avermelhado a ponto de ser possível olhar diretamente para ele. Fora dessas (raras) condições, a regra é clara: nada de tentar olhar o Sol diretamente!

Especialmente nesta quarta, imediatamente após o Sol sumir no horizonte, iremos nos deparar ? ao olhar na direção oposta ? com a Lua nascendo. Nascendo eclipsada!



O eclipse vai ocorrer em sua plenitude, ou seja, poderá ser acompanhado integralmente no Oceano Índico, Índia, África Oriental, na maior parte da Ásia e em partes da Europa. Quem estiver em Madagascar terá uma visão privilegiada de todo o evento.

No Brasil, veremos a parte final do eclipse. Quando a Lua surgir no céu, já estará deixando a região da umbra ? a parte mais escura da sombra da Terra. É nesta fase que ela fica alaranjada e, por vezes, avermelhada por causa da poluição (natural ou não) da atmosfera da Terra.

O pouco da luz que atinge a Lua passa pela nossa atmosfera e ? a depender da quantidade de nuvens, poeira e outros particulados em suspensão ? o astro se torna mais ou menos avermelhado.

Com a recente atividade do vulcão Puyehue, no sul do Chile, espera-se que a cor da Lua durante o eclipse atinja um tom mais escuro. Esse grau de avermelhamento é medido após cada eclipse e é quantificado pela escala de Danjon, que vai de zero (para um eclipse muito escuro, com a Lua quase invisível) até quatro (para um eclipse bem brilhante, quando a Lua tem coloração laranja brilhante).

Além desse efeito produzido pela atmosfera terrestre, esse efeito deve ser acentuado aqui no Brasil por conta da condição da atmosfera local. Estamos próximos do inverno e com o tempo seco na maior parte do país. Sem chuvas, ou ventos, há muita poeira e fuligem em suspensão.

Este será o único eclipse lunar visível no país neste ano. Outro eclipse lunar ocorrerá em 10 de dezembro, mas só quem estiver nas imediações da Austrália o verá.

Fonte: G1