Em nota, Sindicato acusa Rede Globo de trabalhar ilegalmente no Peru

O órgão acusa a emissora de ingressar no país para gravar "uma novela" ("Amor à Vida"), sem pagar as devidas taxas.

O Sindicato de Artistas e Intérpretes do Peru emitiu uma nota em seu site oficial com acusações e protestos contra a TV Globo.


Em nota, Sindicato acusa Rede Globo de trabalhar ilegalmente no Peru

O órgão acusa a emissora de ingressar no país para gravar "uma novela" ("Amor à Vida"), sem pagar as devidas taxas. Além disso, indica que os atores da trama trabalham indevidamente, já que não têm o Visto necessário.

"Artistas e técnicos de audiovisual da TV Globo do Brasil, que estão trabalhando na cidade de Cuzco desde a véspera da Páscoa, não pagaram impostos para o Estado, taxas de sindicato e não têm o Visto apropriado. Trata-se dos atores Antonio Fagundes, Paolla Oliveira, Susana Vieira, Maria Maya, Mateus Solano, Bárbara Paz, Juliano Cazarré, que fazem parte da grande delegação encarregada de filmar a novela "Amor à Vida" em nosso país", diz parte do texto, que tem o título "Artistas do Brasil Ilegais no Peru".

Ainda de acordo com o informe do sindicato, Bruno Canale, da Apu Produções e que representa a Globo nas filmagens no Peru, garantiu que a equipe de TV recebeu aprovação do Consulado peruano e não há ilegalidades.

Por meio de nota, a Globo também afirmou que o trabalho é reconhecido pelo Ministério da Cultura e pela Embaixada do Peru no Brasil e que "todos os impostos e autorizações exigidos para se gravar no país foram respeitados".

Fonte: msn