Emoção: Corpo de dona Lily Marinho é enterrado no Rio de Janeiro

Emoção: Corpo de dona Lily Marinho é enterrado no Rio de Janeiro

Ela morreu às 20h05 da noite dessa quarta-feira (5) por falência múltipla dos órgãos

Após breve oração, o corpo Lily Marinho foi enterrado às 11h28, desta quinta-feira (6), no cemitério São João Batista, no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro. A viúva do fundador das Organizações Globo, Roberto Marinho, morreu às 20h05 da noite dessa quarta-feira (5) por falência múltipla dos órgãos em decorrência de uma pneumonia.

Aproximadamente cem pessoas acompanharam o cortejo da capela 2 até o jazigo onde o corpo de Lily foi enterrado, ao lado de seu filho Horácio de Carvalho Junior.

Lily Marinho nasceu em 10 de maio de 1921, na cidade de Colônia, na Alemanha. Filha única da francesa Jeanne Lamb e do inglês Edward John Lamb, foi registrada na Inglaterra e educada em Paris, para onde seu pai, major do Exército britânico, havia sido transferido quando ela tinha apenas quatro anos.

Aos 17, ostentava o título de miss Paris e ficou noiva do jornalista e fazendeiro brasileiro Horácio Gomes Leite de Carvalho Filho. Chegou ao Rio de Janeiro um ano depois, pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial, acompanhada de sua mãe. Lily e Horácio viveram 45 anos juntos e tiveram um único filho, Horácio Gomes Leite de Carvalho Neto, que morreu em 1966, então com 27 anos, em um acidente de carro. Sete meses depois, aconselhada por sua amiga Sarah Kubitschek, Lily adotou João Baptista, que lhe deu quatro netos.

Após a viuvez, em 1983, Dona Lily se dedicou a cuidar do patrimônio herdado. Em 1988, era a maior produtora de café do Estado e era dona ainda de três estúdios de gravação. Além dos imóveis e negócios, herdou do primeiro marido obras de arte, que continuou a colecionar.

Lily já conhecia Roberto Marinho desde a década de 40, mas eles se casaram apenas em 1991. Viveram juntos por 15 anos, até a morte do empresário, em 2003.

Em 2004, lançou o livro Roberto & Lily, sobre sua vida ao lado do magnata das comunicações. Em julho de 2010, ela organizou um almoço para a então candidata à presidência Dilma Rousseff na famosa mansão do Cosme Velho. Na ocasião, Lily disse que "Dilma tem coragem de fazer política", e elogiou o presidente Lula.

Durante sua vida, Lily ficou conhecida como uma figura vivaz e espirituosa, com bastante traquejo social e sempre foi considerada uma anfitriã impecável. Organizou recepções memoráveis para pessoas importantes como a Rainha Sílvia da Suécia e Fidel Castro.

Fonte: Terra, www.terra.com.br