Empresário esfaqueado por vigia é enterrado

Souza Junior foi levado para o Hospital Samaritano, mas não resistiu.

O corpo do empresário Dácio Múcio de Souza Junior, 29, morto na madrugada de domingo após discutir com um segurança da padaria 24 horas Dona Deôla, localizada no bairro de Higienópolis (centro de São Paulo), foi enterrado na manhã desta segunda-feira no cemitério do Araçá.

Souza Junior era um dos cinco filhos de Dácio Múcio de Souza, fundador e presidente do Grupo Europa, fabricante de purificadores de água. Administrador de empresas com especialização em marketing, Souza Junior vinha sendo preparado pelo pai para sucedê-lo no comando da empresa. Também tinha planos de se casar em 2010.

O vigia fugiu do local. Segundo a Secretaria da Segurança, o crime é investigado, mas ainda não há previsão para o depoimento de testemunhas.

Crime

Souza Junior foi esfaqueado por volta das 5h de domingo. Nathalia Curti de Souza, 20, irmã da vítima, disse que ambos decidiram ir à padaria para comer depois de voltar do sítio da família. No estabelecimento, eles procuraram a gerência para saber quais providências haviam sido tomadas em relação a uma discussão ocorrida na madrugada da última terça, quando Nathalia afirma ter discutido com o segurança. Segundo a jovem, o segurança reclamou que ela e um grupo de amigas falavam "alto demais" e xingou as moças com palavrões.

Na madrugada de domingo, porém, enquanto o irmão cobrava informações sobre o caso, foi surpreendido pelo segurança e houve nova discussão. Segundo Nathalia, a moça do caixa disse que o segurança estava armado e pediu: "Corre, que ele está com alguma coisa debaixo da camisa".

Ela disse que saiu do estabelecimento para pegar o carro e, quando voltou, viu o segurança. "Foi aí que vi o segurança, andando tranquilamente na rua, como se nada tivesse acontecido. Perguntei pelo meu irmão e ele fez sinal com a mão de que saíra por aí". Em seguida, a jovem viu o irmão caído na calçada.

Souza Junior foi levado para o Hospital Samaritano, mas não resistiu.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br