José de Abreu, o eterno Nilo, usa página no Twitter para revelar que é bissexual: "E daí"

José de Abreu, o eterno Nilo, usa página no Twitter para revelar que é bissexual: "E daí"

Ator fez revelações na rede social e falou sobre suas experiência pessoais.

José de Abreu fez revelações no seu Twitter durante a madrugada desta quarta-feira, 9. Em conversa com alguns seguidores, o ator, que interpretou o Nilo em "Avenida Brasil", falou sobre preferências sexuais e defendeu o direito das pessoas de ter liberdade na opção sexual. "Eu sou bissexual e daí? Posso escolher quem eu beijo? Quando quero beijar uma Pessoa não peço atestado de preferência sexual, só depende dela querer. Não posso obriga-la a me beijar. Quero saber se posso ter opção! Tenho que beijar um bêbado que invade minha individualidade só porque ele é gay?", escreveu o ator.

Em seguida, ele respondeu uma mensagem de um seguidor. "Mas eu sou assim, ué!Tenho que ser igual aos outros? Tem dias que prefiro homens, tem dias que prefiro mulheres.Tenho que mudar?", respondeu ele a um internauta. "Eu tenho preferencia sim, é crime? Prefiro homens e mulheres que me interesses sexualmente", escreveu.

"Eu "prefiro" o que me dá prazer. E prefiro ter a "preferência" que deixá-la nas mãos da natureza... Ou de Deus", acrescentou José de Abreu no Twitter. "Eu vivi, repito, EU VIVI, com minha mulher, dois filhos nossos e dois gays que viviam maritalmente durante 2 anos. Um morreu de AIDS, cuidado pela minha mulher. Eu ja tinha me separado dela. O outro é um grande diretor de teatro, não vou dizer. "

O ator deu mais detalhes sobre a época em que viveu essa experiência. "Em 1989, me apaixonei por uma bi. Ficamos juntos e resolvemos "tentar". Durou 9 anos nossa relação. Seu último namoro tinha sido uma mulher. Eu me relaciono com Pessoas, não com rótulos: gay, homo, hetero, sexualidade, sexualismo, opção sexual, to andando. Se há amor ou tesão, foi. Acho o suprassumo da caretice dividir o mundo entre gays e não gays. Ninguém me ensinou a amar assim. Aprendi a amar na Igreja", finalizou o ator, demonstrando indignação com a homofobia. Sem preocupação com possíveis julgamentos, ele se defendeu: "Sou artista, tenho compromisso apenas com minha arte. Só a ela devo respeito. Às estruturas sociais, não devo".

Questionado por uma seguidora se a confusão na rede social se deu por ele ter recusado um beijo gay forçado, o ator respondeu: "Que confusão? Nada, apenas uns desabafos..."



Fonte: EGO