Ex-BBB Cida Moraes faz bicos até com panfletagem

Tudo já foi bem diferente na vida de Cida, que era aeromoça da Varig antes de entrar para o BBB

Oito anos após participar do Big Brother Brasil, Cida Moraes tem uma rotina bem diferente de quando deixou o programa, então em sua segunda edição. Se antes ela chegava a receber R$ 10 mil para ir a uma festa, hoje chega a distribuir panfletos de divulgação. Recentemente, passou uma tarde de domingo como ?cobaia? numa feira de produtos para cabelos.

?Fiquei horas sentada, com gente escovando meu cabelo, e ganhei um ?cala boca?, uma ajuda de custo?, conta ela, que também já participou de bailes funks e foi jurada em shows de calouro em cidades do interior. ?Faço qualquer coisa. O que importa é o cachê?.



Demissão por telegrama

Tudo já foi bem diferente na vida de Cida, que era aeromoça da Varig antes de entrar para o BBB ? ela conseguiu uma licença sem vencimentos para participar do reality show e para se dedicar aos trabalhos que conseguiu após sair do programa. Em 2003, Cida voltou à companhia aérea.

?Mas já estava uma decadência danada na Varig. Eu chegava a levar café da minha casa para servir para os passageiros?, lembra ela, que fala inglês, francês, espanhol e japonês e conheceu mais de 40 países por conta do trabalho como comissária. ?Em 2006, eu e todos os outros funcionários recebemos um telegrama com o aviso de demissão. Eu tinha 20 anos de empresa?, lamenta.

Cida, atualmente com 46 anos, fez entrevistas para outras companhias aéreas, mas nunca conseguiu voltar ao mercado. ?No Brasil, você é considerado produtivo até os 35 anos. Na minha profissão, eles se preocupam muito com a parte estética e pouco com a segurança?, reclama.

Ela também acha que o fato de ter participado do BBB pode ter atrapalhado. ?Cheguei a sair no meio de uma dinâmica de grupo depois que um psicólogo me perguntou se eu era a Cida do BBB?, conta. ?Mas não me arrependo de nada. Faria tudo de novo da mesma forma. Só me arrependo de não ter posado nua para a ?Playboy?. Fui convidada e não fiz por causa do meu trabalho como comissária. Acharam que ia vulgarizar a profissão. Imagina!?.

Sem emprego fixo e sem ganhar indenização da Varig ? ?tenho vários processos, minha indenização estaria em torno de R$ 300 mil? -, Cida tem que correr atrás, como ela diz. A ex-BBB e ex-aeromoça ainda tenta manter o grupo teatral que fundou há quatro anos, a Companhia de Teatro Café Pequeno, que conta com 20 atores. ?Minha visão cosmopolita ajuda muito. Vamos da Broadway ao funk?, diz ela, tentando explicar o trabalho do grupo.

Para manter a companhia e tocar sua vida, Cida conta com os bicos que faz e com a ajuda de amigos. ?Pago R$ 3 mil só de plano de saúde para minha mãe, que tem 79 anos?, diz, mostrando a fatura, que, segundo ela, está atrasada.

Cida ainda tem uma "sobra" do dinheiro que faturou com o BBB. ?Ganhei uma grana legal, mas nada exorbitante. Apliquei o dinheiro, mas agora está acabando. Tive irmã com câncer, a decadência da Varig... Tô ferrada?, afirma ela, que vive em um apartamento em Copacabana com a mãe. ?Minha rotina agora é correr atrás do ?dindin? de cada dia. Continuo usando meu perfuminho francês, mas tá difícil?, diz. "Não quero luxo, mas nem lixo?.

Fonte: Ego, www.ego.com.br