Ex-BBB Monique relembra "primeira vez": "Foi péssima e ele sumiu depois"

No Paparazzo, a ex-BBB falou sobre sua adolescência e revelou: "Eu era a amiga feia que fazia os contatos entre as meninas e os meninos".



A primeira vez, diz o ditado, ninguém esquece. Monique Amin não esqueceu sua primeira relação íntima. Mas de inesquecível - da forma fantasiada nas revistas e em romances melosos - a tal da noite não teve nada. "Tinha 15 para 16 anos. Foi uma vez só, porque depois ele terminou comigo. Era um namoradinho, mas eu era apaixonada. Ele tinha 24 anos. Num sábado aconteceu. Na terça-feira seguinte, ele me ligou e disse que ia terminar porque a ex-namorada dele estava grávida. Bom, nunca mais o vi, nem soube de namorada e muito menos se ele foi pai. Saquei, anos depois, que foi premeditado. Duas semanas antes, ele me levou para conhecer os pais. Transamos na casa dele. Não gostei, não achei nada demais, não senti nenhum prazer, só dor. Mas como estava louca por ele, achei que aquilo era normal. O homem sumiu, evaporou. Até hoje ninguém sabe se está vivo ou morto", conta Monique, que volta ao Paparazzo para mostrar as novas formas.

Se agora, aos 25 anos, Monique se mostra uma mulher exuberante e despachada, na adolesência a coisa era bem diferente. E assim como a primeira transa, o primeiro beijo também foi um fiasco. "Eu era a amiga feia que fazia os contatos entre as meninas e os meninos. Meu primeiro beijo só aconteceu aos 14 anos, com um menino do meu prédio, quando morávamos em Salvador. Eu era apaixonadinha por ele. O primeiro beijo foi horrível. Uma boca oca, não tinha língua. Pensei, é isso mesmo? Falam que é tão bom, como pode? Nem cheguei a namorar o menino", recorda.

Hoje Monique namora - há um ano e três meses - o empresário Celso Martello, de 31 anos, que conheceu pouco tempo depois de sair do "BBB 12". E conta como ele a conquistou: "Ele é marrento e quando o cara não me dá bola, aí mesmo que eu gosto".

O ensaio com a ex-BBB no Paparazzo vai ao ar neste sábado, dia 11. Imperdível!

Fonte: EGO