Ex-BBB Poly aprova a performance de Roni: "Foi o melhor, estou apaixonada"

O casal, que se formou nas primeiras semanas de confinamento no "BBB 14", teve que se controlar enquanto estava no programa.



Dois meses e uma semana. Este foi o tempo que Tatiele Polyana teve de se segurar para ter sua primeira noite de amor com Roni Mazon. O casal, que se formou nas primeiras semanas de confinamento no "BBB 14", teve que se controlar enquanto estava no programa.

?Foi tenso e complicado aguentar. Você está ali com a pessoa 24 horas por dia. A carne é fraca, né? Mas quando dava vontade debaixo do edredom, pensava no meu pai e na minha mãe. Eles disseram, antes de eu entrar na casa, para não envergonhar minha família. Nesse ponto, pelo menos, consegui?, diverte-se ela, estrela do Paparazzo deste sábado, 19.

Mas ficar meses sem sexo não foi novidade para a ex-BBB. Ela, que perdeu sua virgindade aos 16 anos em um motel, já tinha ficado três meses sem transar. ?Ficar tanto tempo assim sem nada de sexo, só quando morei no México. Estava trabalhando lá e não me interessei por ninguém. Mas acho que para o homem é mais difícil que a mulher?, avalia

Mas a espera da primeira noite com Roni valeu a pena. A paranaense, de 22 anos, é só elogios. ?Posso dizer que ele foi meu melhor. Já estava gostando dele, agora então... (risos). Estou mais apaixonada?. Ela diz ainda que não concorda com a declaração que ele deu para o Paparazzo, de que na cama era "um ogro". ?Ele não foi nem um pouco ogro. Pelo contrário, foi muito carinhoso?. Mas entrega: "Gosto de homem bronco. Adoro receber uns tapinhas, mordidinhas e puxadas de cabelo?.

Poly também não gosta dos comentários de que Roni seria gay ou bissexual. ?A galera fala demais. Só por ele ser um cara bonito e vaidoso falam que ele é gay??, questiona ela, que ainda afirma que a relação entre ele e Marcelo é amizade. ?Os dois criaram uma amizade forte. Assim, como eu criei com o Marcelo. O povo gosta de falar?.

Tatiele diz que para ela se soltar na cama precisa ter intimidade com parceiro. Ela, que teve "menos de 10 homens", diz que é reservada na hora H. ?Sou extrovertida, mas tenho alguns pudores na cama. Nunca fiz nada muito louco entre quatro paredes?, comenta.

Brinquedinhos eróticos, por exemplo, estão fora. ?Não gosto dessas brincadeirinhas e nunca usei vibrador. Acho que é porque nunca me faltou homem. Para mim, sexo tem de ter pele?, conta. A ex-BBB, porém, não descarta encarar alguma novidade com o atual namorado. ?Nós ainda estamos nos conhecendo na cama, né? Se ele gostar, quem sabe? Sou tímida, mas disponível na cama. Gosto de tentar realizar as fantasias, mas nada muito louco?.

A ex-BBB também contou que para conquistá-la é preciso ter calma. ?Tem que chegar devagar, conversando... Mas também tem que ter pegada e um beijo muito bom. Para eu ir para cama, tem que dar tesão. Não faço sexo só por fazer sexo?, diz ela, que não curte fazer sexo na primeira noite.

?Já aconteceu comigo uma vez, quando estava viajando. Mas gosto do jogo da conquista, de dar uma esnobadinha. Tanto o homem quanto a mulher gostam de coisas difíceis, de desafios. Tem de valorizar o sexo neste momento?.



Fonte: EGO