Ator que interpretou Patatá se diz ameaçado por empresário

Ator que interpretou Patatá se diz ameaçado por empresário

O ator conta as ameaças são infundadas, já que nunca assinou nenhum contrato com sigilo de identidade

Fãs, sucesso e até um programa de TV foram prometidos para o ator Rogério Faria, de 31 anos, que interpretou o palhaço Patatá de 2006 a 2010 na dupla Patati Patatá, ao lado de Flávio Barolo. Mas além dizer que nunca viu nada, ele conta que hoje em dia está sendo ameaçado pelo dono da marca e empresário dos palhaços, o diretor Rinaldo Helder Faria. Rogério contou ao EGO que tudo teria começado desde que decidiu incluir os trabalhos, como participações em programas de TV e dois DVDs gravados, em seu site como portifólio de sua carreira.

"Todos os trabalhos que eu faço eu coloco no meu site como portifólio, e o Patatá faz parte da minha carreira. Ele [Rinaldo] começou a me ligar falando que eu estava me promovendo em cima do palhaço, que eu queria acabar com a magia do trabalho e me ameaçou dizendo que iria acabar com a minha carreira com a influência que ele tem no meio, caso eu continuasse falando que fiz o Patatá."

O ator conta as ameaças são infundadas, já que nunca assinou nenhum contrato com sigilo de identidade.

"Eu jamais faria isso se tivesse assinado um contrato com sigilo de identidade, mas não é o caso. Trabalhei de 2006 a 2010, entre idas e vindas, com promessas de programa de TV e tudo mais, mas nunca ganhamos pelo trabalho. No início, fechamos um pacote com um preço totalmente baixo e fora dos padrões do mercado e trabalhamos o tempo todo na expectativa do programa. Por fim, ele nos mandou embora, depois de ensaiarmos um mês para a gravação do terceiro DVD."

Rogério diz ainda que o diretor não respeitava a identidade dos artistas.

"Ele não queria nem que nossos nomes fossem colocados nos créditos do DVD. Ele usava a marca como se os palhaços tivessem vida própria, como se não existissem atores por trás deles. Ele nunca cumpriu o que era acordado; além do baixo cachê, a estrutura para as gravações sempre eram precárias."

O ator registrou um boletim de ocorrência na 4ª DP em São Paulo no último dia 7 de dezembro e já está entrando com uma ação na justiça.

"Ele diz que vai me processar, mas por quê? Não tem nada em contrato dizendo que não posso falar que fiz o Patatá. Registrei um boletim de ocorrência contra as ameaças que ele me fez por telefone e já acionei minha advogada, que entrou com uma ação na justiça. Nós artistas não podemos nos intimidar com esse tipo de profissional. Se amamos e temos certeza do que estamos fazendo, vale a pena lutar. Ele pode até negar, mas a verdade será revelada na justiça."

O outro lado

A reportagem do EGO entrou em contato com o diretor Rinaldo Faria, que desmentiu as ameaças ao ator.

"Não quero falar sobre isso porque se eu falar, vou entrar no jogo dele. Ele só quer aparecer. Todo mundo que me conhece de fato sabe que não é isso. Não tenho porque ameaçá-lo, já que ele está fora do projeto há mais de cinco anos. Ele nunca foi nada, simplesmente fez dois DVDs e algumas participações em programas de TV como parte da divulgação dos trabalhos", disse ele contestando a versão do ex-palhaço. "As pessoas que hoje interpretam os personagem ralaram muito e estão com a gente há muito tempo. Eles trabalharam de fato, fizeram o corpo a corpo nas escolas, vendendo CDs e contribuiram para o que os personagens são hoje. Nunca vou negar que esse ator participou de dois DVDs, mas foi só isso."

Fonte: EGO