"Adoro comprar roupa de piriguete" afirma Geisy Arruda

“Comecei a trabalhar com 12 anos em um mercadinho de bairro"

Durante uma entrevista Geisy Arruda falou sobre sua vida desde a adolescência. Segundo Geisy, ela era uma criança terrível e que não levava a escola muito a sério.

“Comecei a trabalhar com 12 anos em um mercadinho de bairro. Fiquei lá dos 12 aos 19 anos, e o dono era como se fosse um tio pra mim. Lá eu fazia de tudo, já fui repositora, operadora de caixa e atendente na parte de frios”, falou. “Eu trabalhava para comprar roupa de periguete e ia para o cabeleireiro. Eu só comprava coisas pra mim, não precisava ajudar em casa. Também ia bastante para forró e quermesse. Comecei a sair muito cedo, eu sempre fui muito baladeira”, completou.

Image title

Quando o assunto é a vida escolar, a loira confessa que não gostava muito das aulas. “Eu era preguiçosa, sempre fui aquela que dava um jeitinho. Deixava o trabalho pra fazer no fim do prazo, sempre me juntava com grupo de pessoas inteligentes. Eu repeti a sétima série porque eu faltava muita aula pra ir namorar, o muro da escola era tão baixinho, ele me chamava, aí eu ía. Mas não me orgulho dessa época”, garantiu.

Image title

Geisy ainda comentou que é muito grata aos pais pela vida que teve. “Eu amo muito meus pais. Comprei um apartamento pra eles, e minha mãe é tudo pra mim. Ela só implicava comigo na adolescência por causa dos namorados, dizia que tenho o dedo ruim pra escolher homem. Mas tenho mesmo, tanto que estou solteira até hoje”, disparou.

Image title


Fonte: Tv em foco