Andressa Urach iria tirar dedo do pé antes de internação: 'Para deixá-lo fino'

Seu quadro foi tão complicado que ela precisou ser sedada e respirou com a ajuda de aparelhos

Andressa Urach, que teve alta após ficar 25 dias internada, deu uma entrevista ao jornal britânico "Daily Mail", relembrando o período em que ficou no hospital. No bate-papo, ela disse estar arrependida da aplicação do hidrogel nas pernas e admitiu seu vício em cirurgias plásticas antes da infecção que a deixou em estado grave. Seu quadro foi tão complicado que ela precisou ser sedada e respirou com a ajuda de aparelhos.


"Estou pagando o preço pela minha vaidade estúpida. Era tudo em nome da perfeição, mas, ao invés de deixar meu corpo mais bonito, acabei danificando-o", avaliou a repórter do programa "Muito Show", da RedeTV!. "Nunca pensei duas vezes antes de entrar na faca. Ia para o médico como ia ao supermercado, dizendo que queria isso e aquilo. Mas eu só queria que as pessoas olhassem para mim e pensassem: 'uau'".

"A cirurgia plástica tornou-se um vício para mim. Mesmo quando o hidrogel começou a causar problemas da primeira vez, eu estava lá na cirurgia pensando no próximo procedimento que queria. Estava planejando remover uma costela para ficar mais magra e tirar um dos dedos do pé para deixá-los mais finos. Você acredita? Estava fora de controle! Por isso acho que o acontecido foi Deus me dizendo: 'espere, você precisa parar'".

'Tenho vergonha dos buracos nas pernas'

Andressa, que já foi flagrada passeando com um longo vestido, disse preferir esconder a aparência atual dos membros inferiores. "Tenho vergonha dos buracos nas minhas pernas. As cicatrizes ficarão lá para o resto da minha vida, mas elas também são um troféu que tenho por estar viva", avaliou. "Daria tudo para voltar no tempo e fazer as coisas de forma diferente".

"Coloquei 250 ml de hidrogel em cada coxa, mas, como achei que elas não tinham ficado grandes o suficiente, voltei para injetar mais 250 ml. Só mais tarde, descobri que você não deve ter mais que 50 ml. Para ser honesta, eu não sei se a clínica no Rio de Janeiro era legal, nunca perguntei. Eu só queria a cirurgia e não estava pensando nas consequências", contou ela, relembrando detalhes antes da internação. "A dor é indescritível. É como a minha pele e músculos estivessem sendo rasgadas em pedaços".

'Pedi a Deus uma segunda chance'

Na entrevista, Andressa Urach também descreveu uma situação sobrenatural que teria vivenciado durante o período em que ficou entre a vida e a morte. "Eu estava sozinha em uma vasta planície, vazia e tranquila. Sentia que tinha morrido, sabia disso. Foi então que senti a presença de Deus acima de mim. Sabia que estava no dia do meu julgamento, mas não era Deus quem estava me julgando. Era eu mesma".

"Eu me senti tão envergonhada por tudo o que tinha feito, da maneira que tinha vivido, as coisas que tinha dito, pelas pessoas que havia machucado... Não me sentia bem o suficiente para ir para o céu. Abaixei a cabeça, pedi perdão a Deus e uma segunda chance. Pedi para voltar à vida pelo bem do meu filho. Quando acordei, estava de volta, na cama do hospital", relatou ela, que já pediu perdão nas redes sociais às pessoas que magoou.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: MSN