Apresentador que fundou GloboNews é demitido ao voltar de férias

Eduardo Grillo vai cumprir contrato até o final do ano

Image title


No ar desde o primeiro minuto da GloboNews, em 15 de outubro de 1996, o jornalista Eduardo Grillo foi dispensado na última terça-feira (6) pelo canal de notícias da Globo, ao retornar de férias. Há um ano, Grillo assumiu a vaga de Mariana Godoy no Jornal das Dez, principal telejornal do canal, que passa por crise de audiência.

Ao lado de Renata Vasconcellos, o jornalista foi a primeira voz da GloboNews.Grillo vai cumprir contrato até o final do ano, mas não volta mais ao ar. Ele já está sendo substituído por Dony de Nuccio, ex-apresentador do Conta Corrente, que o cobriu em suas férias desde o início de setembro.

Em e-mail distribuído no início da noite de ontem (7), Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo da Globo, disse que Grillo está deixando o canal "por razões pessoais". Grillo, por sua vez, se despediu dos colegas relatando que, "em conversa com o sempre gentil Ali Kamel, ficou decidido que este seria o momento certo de dedicar mais tempo aos negócios da família" e "também ao paradesporto".

Nos bastidores da GloboNews, no entanto, circula a versão de que Grillo foi vítima de disputas internas e da crise de audiência pela qual passa o Jonal das Dez, afinal não é normal na Globo um apresentador deixar a bancada de um telejornal com apenas um ano na função, porque isso não cria identidade com o público.O Jornal das Dez deixou nos últimos meses de ser a maior audiência do canal. Perdeu posições no Ibope para o Jornal da GloboNews das 18h, apresentado por Leilane Neubarth, e para o Em Pauta, que passaram a merecer maior atenção da direção do canal.

No e-mail em que formalizou a saída de Eduardo Grillo, Ali Kamel não economizou nos elogios. Disse que o jornalista "é um profissional completo", que "sabe dar o tom certo à notícia, sabe buscá-la, sabe contá-la com precisão, é capaz de ficar horas no ar em cima do fato, ligando as diversas pontas de um acontecimento e, coisa rara, traduzindo línguas estrangeiras como um expert em tradução simultânea".

Procurado pelo Notícias da TV, Grillo fugiu de polêmicas. Disse apenas que seu desligamento da GloboNews "foi muito tranquilo" e que o contrato "não foi rompido, mas nem por isso teria que apresentar outro programa nestes meses que faltam". Ele credita o acerto a "um pacote de boas relações que ambos os lados sempre tiveram".

GLOBO NEGA DEMISSÃO

Em nota oficial, a Globo nega que Grillo tenha sido demitido (mas ele não terá seu contrato renovado e já foi afastado das funções). "Eduardo Grillo não foi demitido, pediu para se desligar da GloboNews por razões pessoais. Depois de 19 anos dedicados ao canal, decidiu se dedicar aos negócios da família e ao projeto de paradesporto, causa que abraça há mais de 30 anos. Jornalista completo e competente, Grillo participou da fundação da GloboNews e ajudou a construir a história e a reputação da emissora que hoje é o principal canal de notícias da TV por assinatura da televisão brasileira"

Fonte: Noticias da TV