Corpo de Yoná Magalhães é cremado no Rio de Janeiro

Após a cerimônia, Arlete Salles contou como foi a despedida íntima

Image title


O corpo de Yoná Magalhães deixou a capela onde estava sendo velado e seguiu para um local reservado onde houve um cerimônia apenas para familiares e amigos mais próximos da atriz que durou cerca de 20 minutos.

Em seguida, o caixão foi encaminhado para a cremação no próprio Memorial do Carmo, no Caju, na Zona Portuária do Rio.

Amigos e familiares de Yoná prestaram uma última homenagem e aplaudiram quando o caixão deixou a capela.

Após a cerimônia, Arlete Salles contou como foi a despedida íntima. "Foi uma cerimônia sem choros, sem desesperos, com cânticos bonitos e orações. Foi uma despedida suave e com amor", comentou.

Filho único de Yoná Magalhães, Marco Mendes não quis falar com a imprensa ao chegar ao cemitério e permaneceu dentro da capela reservada para o velório. Após ficar uns minutos com familiares, ele saiu e conversou com os jornalistas: "Ela encarou uma batalha, uma grande cirurgia, uma batalha pela vida e pela qualidade de vida. Eu me orgulho muito dela por esse sentimento de profundo amor, apego pela vida, assim como houve uma grande traquilidade que ocupou aquela sala quando ficou claro para a gente que a alma dela estava querendo ir. Foi um final bastante inspirador".

Marco falou sobre o legado deixado por Yoná. "Fica não só um legado, os comentários que escutamos mais comumente na rua, mas muito mais que isso. A minha mãe foi a primeira grande estrela desse produto chamado telenovela. Você pode gostar ou não gostar do fenômeno telenovela, mas indubitavelmente ele é o produto nacional brasileiro mais conhecido depois do futebol. A divulgação e a aceitação das novelas ao redor do mundo comprovam isso. E a minha mãe era a primeira estrela. Ela não estava na primeira novela um ano antes da Globo começar a produzir dramaturgia no Brasil, mas quando as novelas se tornaram um grande fenômeno a grande estrela era Yoná Magalhães. Era ela numa novela atrás da outra", lembrou.

O filho de Yoná disse ainda que está tocado com a comoção pela morte da mãe. "Era uma pessoa que fez teatro e com muita humildade ocupou todos os espaços que uma atriz pode ocupar. O que mais me emociona hoje é que mesmo estando mais tranquila em relação a mídia, trabalhando menos em quantidade e mais em qualidade, quando há um evento como esse dela nos deixar a comoção é impressionante. Ela é um ídolo, um mito, que independente do fato dela estar sendo mais ou menos focalizada pela mídia no momento. Fica uma lição profunda de vida, generosidade, beleza na forma mais etérea e menos fútil que a gente possa imaginar", falou.

Arlete Salles, que contracenou com Yoná no início da carreira, lembrou com carinho da atriz. "A minha segunda novela na Globo foi com a Yoná. Eu fazia a vilã e ela era a heroína. Depois tivemos mais dois encontros no teatro, mas o melhor deles foi em ‘A partilha’, quando ela substituiu a Natália do Vale durante um ano. Foi quando convivemos mais e sempre tivemos uma relação de afeto, admiração carinho. Ela deixa saudade, uma história sem dúvida relevante, porque a Yoná teve uma história marcante no teatro, no cinema, na televisão e dentro da teledramaturgia. Ela teve uma papel importantíssimo, foi pioneira, sem dúvida a primeira grande estrela desse universo e agora nos deixa, mas deixando grandes e bonitas lembranças. E como disse Shakespeare, agora tudo é silêncio", disse Arlete.

Em comunicado divulgado na manhã de terça-feira, 20, a Casa de Saúde São José informou que Yoná Magalhães morreu de complicações pós-operatórias. A atriz estava internada no hospital, que fica no Humaitá, na Zona Sul do Rio de Janeiro, desde 18 de setembro. Yoná deixa o filho Marcos Mendes, fruto de seu casamento com o produtor Luis Augusto Mendes.

Na internet, vários famosos lamentaram a morte da atriz. "Estou triste, mas vou lembrar sempre dela como uma mulher maravilhosa, linda, talentosa, corajosa e muito querida", falou Arlete Salles. "Isso é muito triste. Fiz minha primeira novela, 'Meu Bem, Meu Mal', com ela. A Yoná foi muito generosa comigo na época e ela sempre foi uma mulher muito discreta. Vai deixar saudade. Ela tem uma importância muito grande na dramaturgia. Deixo aqui minha homenagem", lembrou Fábio Assunção. "Uma das maiores atrizes desse país descansou. Fica conosco um carinho enorme e a lembrança do seu trabalho impecável. Muito respeito e admiração por essa pessoa incrível. Vá em paz, Yoná", disse Suzana Pires.




Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações: Ego