Eliminadas do Miss Bumbum se revoltam e rasgam faixa e criticam colegas

Finalistas rasgam faixa, criticam colegas e dizem que resultado foi comprado; organização nega qualquer irregularidade.

O dia seguinte à final do Miss Bumbum Brasil 2014 não foi nada bom para as candidatas que não conquistaram o título. Entre queixas de compra de resultado e críticas às vencedoras - Indianara Carvalho, Claudia Alende e Ana Flávia Guimarães conquistaram os primeiros lugares - houve quem quisesse dar fim à faixa que ostentaram no corpo durante os últimos meses. Foi o caso de Bruna Valentim, representante do Rio de Janeiro, e Vanusa Hoppe, candidata do Mato Grosso do Sul. As duas meteram a tesoura na faixa.

Queixas

Renata Alves, candidata do Ceará no Miss Bumbum Brasil 2014, não gostou do resultado da final do concurso, disputada na noite de segunda-feira, 17, em São Paulo, e detonou a terceira colocada, Ana Flávia Guimarães. Ela afirma que a representante de Goiás não merecia o posto.

"Não estou revoltada com os dois primeiros lugares, porque eu já sabia que não ganharia, mas a terceira é uma magrela, velha, cheia de ruga, com tantas merecedoras deram a posição para uma feia. Até o nosso maquiador ficou indignado. Ela só conseguiu porque ficou ameaçando os organizadores o dia inteiro, dizendo que tinha uma conversa no celular comprovando que o concurso estava comprado. Se ela não ganhasse alguma coisa ia colocar fogo no hotel, aquela coroa revoltada com a vida", disse ao EGO.

Ela completa: "Não estou dizendo que o concurso foi comprado, mas se o concurso fosse meu eu também venderia. Não ofereceram nada para mim, por isso não vou tirar o mérito das meninas, mas desde o começo as meninas reclamam que havia favorecimento". Agora, Renata pretende cumprir sua promessa de voltar para o Ceará e afogar as mágoas na cachaça. "Já mandei mamãe preparar um litro de cachaça, vou lá tomar".

Mágoas

Ana Paula Costa, candidata do Espírito Santo, faz coro. "O terceiro lugar só foi alterado porque ela ameaçou. É Miss Bumbum ou Miss sem bunda? Não teve mérito, ela pagou. Acho um absurdo um título comprado", disse ela, que chamou a atenção com uma espinha no bumbum poucas horas antes da final. Ana conta ter ficado chateada com Andressa Urach, que afirmou se tratar de um furúnculo.

"Fiquei muito ofendida, eu já disse que foi uma espinha e que havia a machucado mais ainda no acidente que tive na academia, por isso ela inflamou, por este motivo também que desfilei coberta. Acho um tremendo desaforo ela insinuar que eu usei algo meu Bumbum. É natural. Estive em Cancún semana passada e nem sol pude tomar por recomendações médicas procurando me cuidar ao máximo.Acho que ela deveria medir mais as palavras a falar de quem nem conhece!"

Tumulto no final

As 15 finalistas já tinham dado seus argumentos de porque mereciam ganhar o concurso (veja). Após a divulgação do resultado, as candidatas já haviam se revoltado. Nos bastidores só se ouvia os gritos: "Eu já sabia! Eu já sabia! Tudo combinado". Bruna Valentim revelou ao EGO que o título foi vendido: "A Indianara pagou por esse lugar e não foi barato, foi por volta de 120 mil reais. A segunda colocada também pagou uns 80 mil reais. A única surpresa foi o terceiro lugar. Um absurdo", contou.

Já a candidata do Ceará revelou que veio sabendo de todo o combinado. "Viemos para aparecer para a mídia e fazer nosso nome, porque não tínhamos esperança de ganhar, tava tudo vendido isso."

O organizador do Miss Bumbum, Cacau Oliver, desmentiu as acusações. "Todo ano é o mesmo papo. São 27 candidatas e todas querendo ganhar. Podem falar que foi vendido, fazer o que, eu acho que o resultado foi bem justo. O terceiro lugar, por exemplo, foi com diferença de um ponto apenas", disse.





Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Ego