"Eu fui ao fim do túnel e voltei, várias vezes’, diz Netinho

O programa 'Fantástico' acompanhou o primeiro show do cantor.

Na noite do último domingo (30) o programa "Fantástico", da TV Globo, acompanhou o primeiro show do cantor Netinho que se recupera, após quase seis meses de internação por conta de uma infecção no fígado.

Magro e com a voz fraca, o artista foi bastante aplaudido pelo público presente no show. Netinho diz que venceu a depressão e conseguiu sobreviver a três AVCs.

Image title

“Não tenho muita coisa que eu tinha. Meus movimentos como eram antes, minha força, minha voz, tudo. Mas a riqueza do que eu estou vivendo hoje é muito maior do que tudo isso”, afirmou. "Amor, energia positiva, desejo de ficar bom. Durante o período de hospital, eu vi muitos entrarem, junto comigo e depois de mim no hospital, e vi pouquíssimos saírem com vida. Então, eu me sinto um homem vitorioso”, disse.

O cantor confessou que fez uso de anabolizantes, no ano de 2010. "Havia uma infecção gravíssima no meu fígado. Eu usei anabolizantes em 2010. Aquilo causou uma infecção silenciosa no meu fígado", revelou. 

Após alguns exames, Netinho ficou internado por mais de seis meses. Além disso, conseguiu sobreviver a três AVCs: "Eu virei uma coisa na cama do hospital. Eu fui ao fim do túnel. Fui e voltei, várias vezes”.

Aparentemente recuperado, Netinho chegou a se apresentar em abril deste ano. No entanto, voltou a ser internado por conta da infecção que se espalhava pelo seu corpo. 

"Foi um show lindo, magnífico, mas não pude continuar porque tava muito fraquinho. Muito debilitado. Eu me desequilibrava e caia. Vomitava. Ficava muito tonto. Então eu pensei, essa tontura vai ser para o resto da minha vida, então não tem sentido. Viver deitado numa cama não tinha mais sentido. Sentia vontade de morrer mesmo. Parei de comer por três dias", relembrou.

O cantor , que já enfrentava uma depressão, teve que ser submetido a uma cirurgia cerebral. "Depois dessa nova internação, eu entendi que a vida deve ser preservada de qualquer forma. É um presente único que a gente tem, não pode jogar fora. Desperdiçar”, conta emocionado.




Fonte: Ofuxico