Ex-paquita lembra broncas de Marlene Mattos e mágoa com Xuxa

Cátia Paganote, a Miuxa, garante que nem tudo eram flores

Image title


De meados dos anos 80 até o início do ano 2000 ser paquita era um sonho de muitas meninas, que desejavam entre outras coisas ficar perto de Xuxa.

Cátia Paganote, a Miuxa, garante que nem tudo eram flores na profissão. Apesar de ter viajado pelo Brasil e até para o exterior com a apresentadora na adolescência, ela conta que a cobrança era grande.

Com pouca idade e em fase de transformação, as paquitas eram pressionadas para terem corpos e peles perfeitas.

"Teve paquita que engordou e foi para spa tentar emagrecer. Não vou falar quem é porque depois ela pode ficar chateada comigo. Tinham umas coisas muito estranhas, a Marlene [Mattos] falava 'vai cuidar da pele'. E tinha que ser loira, aí uma mãe fazia uma m no cabelo, porque eram as mães que pintavam, caía o cabelo todo, os fios quebravam, a gente levava bronca. A mãe da gente passava blondor com tinta, qualquer coisa que clareasse. Hoje vejo que não tinha necessidade de passarmos por algumas coisas na época, tão novas", conta. Cátia confirma a fama de durona da diretora Marlene Mattos e reconhece que, em alguns casos, a rigidez era necessária para comandar uma equipe grande. Em outras questões, ela pegava pesado na bronca.

"Como é que uma adolescente, que está na fase de mudança, não tem espinha? Eu não levava esporro por causa disso, levava bronca porque eu falava tudo na cara. Aí às vezes eu ia para casa e ficava uma semana de castigo, afastada do programa. Ou a gente era cortada de alguma viagem", recorda.

A relação de Xuxa com as paquitas era como a de uma irmã mais velha. A apresentadora dava conselhos e ouvia os segredos das meninas, como quando deram o primeiro beijo e ficaram menstruadas pela primeira vez. Da apresentadora, Miuxa é grata pela oportunidade e todo o aprendizado que teve para a vida com o programa, como o de ter disciplina e ser responsável.

Mas, um episódio de Xuxa com as paquitas em seu camarim marcou Cátia, que confessa ter sentido mágoa da loira."Uma vez eu fiquei chateada com a Xuxa, só uma vez. Em um dos últimos programas, alguém da produção comentou com ela: 'As paquitas não estão fazendo nada'. Aí no final, ela chamou a gente e falou na nossa cara: 'Não preciso de vocês para nada'. Isso me deixou magoada. Ela falou também porque ficaram no ouvido dela e depois disso eu vi que foi fofoca de pessoas da produção, que é o que rola em qualquer meio de trabalho. Eu fiquei quieta porque eu já conhecia a Xuxa mesmo e sei que ela estava falando da boca para fora", relembra.

Image title


Namoro nos bastidores

Marlene Mattos bem que tentava segurar a onda das paquitas e dos paquitos, mas, nem sempre era possível. Nos bastidores rolavam paqueras, brigas e muito romance às escondidas.

"Na época não poderia ter namoro entre as paquitas e paquitos, mas tinha, claro. Éramos menores de idade e a Marlene que tomava conta da gente. Fui emancipada com 15 anos, mas era menor. A gente viajava o Brasil todo e alguns países, então eu tinha que voltar intacta e a responsável era a Marlene. Era muito rígido esse negócio de não dar mole para outro artista, de não dar mole para os paquitos. Mas rolava sempre um namoro ou outro, alguém ficava com as mais velhas. A Bianca [Rinaldi] namorou uns quatro anos com o Marcelo [Faustini]. A Letícia [Spiller] também namorou o Cláudio [Heinrich] acho que uns dois anos. Todos os casais do filme 'Sonho de Verão' [1990] eram os casais reais. E a gente achava que a Marlene não sabia de nada, mas ela sabia de tudo", relembra a ex-paquita.

Image title


Carteira assinada desde cedo

Na foto da carteira de trabalho, Cátia Paganote aparece com um rostinho de criança. A paquita, que começou aos 14 anos, chegou a receber em cruzados novos, cruzeiros e, em outubro de 1994 seu salário era de R$ 733,02, na função descrita como "apresentadora 1". Na ocasião, o salário mínimo custava cerca de R$ 70.


Desejo de novo ensaio nu aos 40

Aos 39, mãe de Valentina, 5, Cátia já posou nua para a revista "Sexy", em 2001. A loira, que cuida do corpo na academia, com aulas de musculação, localizada e dança, diz que a boa forma também é uma herança genética, já que come de tudo. Em 2016, a ex-paquita disse que adoraria tirar a roupa novamente para uma revista.

"Eu acho linda a minha revista, não tem nada feio. Foi superbonita, não me arrependo de nada. Estou tão bem comigo, com meu corpo, que ano que vem quando completo 40 anos poderia rolar uma revista. Seria uma consagração".Atualmente, Cátia trabalha com a também ex-paquita Priscilla Couto em shows dos anos 80 com apresentações e músicas da época em que eram paquitas. Ela também tem uma loja de fotografia com a irmã na Praça Seca, Rio de Janeiro.

Image title


Fonte: UOL