Ingrid Guimarães é hostilizada na internet ao criticar Bolsonaro

"Fui atacada, ameaçada, chamada de vagabunda" afirma Ingrid

Após compartilhar em seu Instagram uma imagem fazendo piada com o deputado Jair Bolsonaro, Ingrid Guimarães voltou às redes para falar sobre a repercussão negativa da postagem.

De acordo com a atriz, apoiadores do deputado começaram a deixar comentários ofensivos e ameaças nas suas redes sociais. Em depoimento publicado em seu Facebook, a atriz desabafou: "Fui atacada, ameaçada, chamada de vagabunda, global (pra alguns é xingamento), acusada de ter usado a lei rouanet (oi?) e por isso estar mancomunada com o governo, tinha até uma tenente dizendo que estava 'de olho em mim'".

Na nota de esclarecimento, Ingrid ainda se mostrou assustada com a quantidade de gente que apoia Bolsonaro e acredita em sua campanha para a presidência nas eleições de 2018. "Se você acha que o inferno é agora, amigo, 2018 está chegando e com ele o verdadeiro golpe: o moralismo, o preconceito, o machismo e o radicalismo em um só candidato. Cheio de fãs jovens fofos que falam palavrão e chamam atrizes de puta em nome da família", escreveu.

Ingrid Guimarães é hostilizada na internet ao criticar Bolsonaro (Crédito: Reprodução)
Ingrid Guimarães é hostilizada na internet ao criticar Bolsonaro (Crédito: Reprodução)


Horas depois da publicação, Ingrid apagou a declaração de seu perfil na rede social./Leia na íntegra:

"Coloquei uma piadinha sobre Bolsonaro no meu insta e fui atacada, ameaçada chamada de vagabunda, global ( pra alguns é xingamento), acusada de ter usado a lei rouanet (oi?) e por isso estar mancomunada com o governo, tinha até uma tenente dizendo que estava "de olho em mim".



Mas de tudo o que mais me chocou foi ver a quantidade de Bolsonaroprapresidente2018


Fui pesquisar a cara das minhas ameaças e a maioria eram jovens cristãos com instagram fofo cheio de dizeres. Tive medo e apaguei.



Pq se vc acha que o inferno é agora amigo 2018 está chegando e com ele o verdadeiro golpe: o moralismo, o preconceito, o machismo e o radicalismo em um só candidato. Cheio de fãs jovens fofos que falam palavrão e chamam atrizes de puta em nome da família. Alguem tem contato em Portugal?"

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) se tornou conhecido em todo o Brasil pelas declarações polêmicas em torno de temas delicados, como a homossexualidade, o racismo e as ditaduras no Brasil e em países de América Latina.

Confira abaixo algumas das frases mencionadas no tumblr e outras passagens rememoradas porPragmatismo Político:

1. “O erro da ditadura foi torturar e não matar.” (Jair Bolsonaro, em discussão com manifestantes)

2. “Pinochet devia ter matado mais gente.” (Bolsonaro sobre a ditadura chilena de Augusto Pinochet. Disponível na revista Veja, edição 1575, de 2 de Dezembro de 1998 – Página 39)

3. “Seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí.” (Jair Bolsonaro em entrevista sobre homossexualidade na revista Playboy)

4. “Não te estupro porque você não merece.” (Jair Messias Bolsonaro, para a deputada federal Maria do Rosário)

5. “Eu não corro esse risco, meus filhos foram muito bem educados” (Bolsonaro para Preta Gil, sobre o que faria se seus filhos se relacionassem com uma mulher negra ou com homossexuais)

6. “A PM devia ter matado 1.000 e não 111 presos.” (Bolsonaro, sobre o Massacre do Carandiru)

7. “Não vou combater nem discriminar, mas, se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater.” (Afirmação de Jair Bolsonaro após caçoar de FHC sobre este segurar uma bandeira com as cores do arco-íris)

8. “Você é uma idiota. Você é uma analfabeta. Está censurada!”. (Declaração irritada de Jair Bolsonaro ao ser entrevistado pela repórter Manuela Borges, da Rede TV. A jornalista decidiu processar o deputado após os ataques)

9. “Parlamentar não deve andar de ônibus”. (Declaração publicada pelo jornal O Dia em 2013)

10. “Mulher deve ganhar salário menor porque engravida” (Bolsonaro justificou a frase: “quando ela voltar [da licença-maternidade], vai ter mais um mês de férias, ou seja, trabalhou cinco meses em um ano”)

Fonte: Com informações do Ig