Ludmilla não assume namoro, mas admite affair com jogador de futebol: ‘Um rolo’

E ela conversou sobre a lipoaspiração que fez há duas semanas, os planos para o futuro, que incluem shows pela Ásia e pela Europa, o melhor e o pior da fama e até sobre Cauã Reymond

Ludmilla é a funkeira do momento. E ela conversou sobre a lipoaspiração que fez há duas semanas, os planos para o futuro, que incluem shows pela Ásia e pela Europa, o melhor e o pior da fama e até sobre Cauã Reymond: “Sonho com ele num clipe meu. E, claro, me beijando”.



Por que uma lipoaspiração aos 19 anos?

Porque sim. Queria tirar uma pochetinha aqui ó (tenta mostrar uma gordura inexistente no abdômen). Incomodava.

Um dia depois de operar você fez um show. Não teve medo?

Quase morri de dor. Mas falei com meu médico e segui as recomendações. Amei o resultado, mas não mexo em nada mais no meu corpo.

Nem silicone nos seios?

Não. Gosto deles assim. Acho meu peito bonito.

Muitos caras se aproximam de você com terceiras intenções?

Outro dia, um cara falou que eu estava muito bonita. Eu disse que ele também e aí ele pediu uma vaga no meu próximo clipe. Percebo logo quando alguém se aproxima com interesse.

Mas você não está namorando um jogador de futebol?

Ele é meu ex-namorado... Quer dizer... Ele estava no show quando o cara me beijou e morreu de raiva. Mas não somos namorados... (pausa para pensar) A gente tem assim um rolo. É isso. (O rapaz é Oslã, que jogava na Noruega).

Qual o melhor lado da fama?

Hoje tenho uma vida boa. Comprei uma casa na Ilha do Governador e coloquei todo mundo lá dentro. Já fiz show só para garçom e segurança, meu menor público. Hoje, já cantei para mais de 40 mil pessoas. Ser reconhecida é muito bom. Poxa, gente que eu só via pela TV e agora fala comigo.

Quem?

O Anderson Silva disse que conhece até minha mãe. O Cauã Reymond falou comigo e, maluco, fiquei gelada, não sabia o que dizer. Eu via o Cauã desde “Malhação”. Era apaixonada e agora o cara até sabe o que eu canto. Sonho com ele num clipe meu. E, claro, me beijando. Tem que ter isso!

E o pior?

Não posso mais ir às chopadas que eu curtia em Caxias. Até ir lá, onde fui criada, é estranho. Sabia que muita gente acha que eu não devo ir? Diz assim: “Agora que ela ficou rica, o que tá fazendo aqui?“. Maluco, sempre frequentei tudo, meus amigos são de lá.

De Caxias para o mundo. Você vai fazer shows na Àsia e na Europa. Está ansiosa?

Meu empresário falou que vou cantar na Coreia, no Japão... Vai ser em novembro. Queria mesmo ir para os Estados Unidos, conhecer Nova York, Miami e Las Vegas. Vou aproveitar essa viagem de trabalho. Vou morrer de frio, né? Será que vou ver neve?.

Fonte: Jornal Extra