Rafael Ilha é assaltado em SP e processará Estado por insegurança

Cantor retornou ao carro porque havia esquecido celular no veículo

Rafael Ilha passou por maus bocados na noite de domingo, 19, em frente a sua casa, localizada na Zona Sul de São Paulo.

O cantor foi assaltado por dois homens armados, por volta das 22h, logo após deixar a mulher, Aline Kezh, e a filha, Laura, de 1 ano, na residência.

Segundo o advogado de Ilha, José Beraldo, o cantor retornou ao carro porque havia esquecido o celular no veículo, quando foi surpreendido pelos criminosos.

"Eles iam levá-lo também, mas um deles o reconheceu e o liberou. O Rafael é um cara carismático, do bem e conversou com os assaltantes", conta.

No carro, estava o celular do ex-integrante do grupo Polegar e isso ajudou a polícia a rastrear o paradeiro do veículo. Os agentes foram atrás dos criminosos que, na fuga, bateram com o automóvel. Um foi preso e o outro fugiu. "Houve perda total do carro", diz o advogado.

De acordo com Beraldo, ele irá dar entrada em um processo contra o Estado de São Paulo. "Ali não é um lugar de risco e houve revólver na cabeça. O Estado tem dever de dar segurança ao cidadão. Aconselho todo mundo a fazer isso, é um direito", recomenda ele.

Na ação, o advogado vai pedir o valor do carro roubado, além de uma indenização por danos morais. "Pelo susto, né? Ele ficou chocado e não conseguiu dormir direito", conta.

Rafael Ilha (Crédito: Divulgação)
Rafael Ilha (Crédito: Divulgação)


Fonte: Com informações: Ego