Record expulsa Geraldo Luís de camarim e estuda rescisão contratual

Seus pertences foram encaixotados e roupas devolvidas

A Record resolveu jogar duro com Geraldo Luís. Depois de tirá-lo do ar em caráter definitivo, a emissora trabalha com a possibilidade de uma rescisão unilateral de contrato, sem pagamento de multa. No último final de semana, o ex-titular do Domingo Show foi expulso do camarim que ocupava nos estúdios de São Paulo. Seus pertences foram encaixotados e as roupas que ele usava, emprestadas por lojas e fabricantes, foram devolvidas. A "sala" de Geraldo Luís na emissora passará por uma reforma para abrigar outro apresentador.

O "despejo" do camarim tem efeito simbólico. Já uma rescisão de contrato, se ocorrer, será algo inédito. A Record costuma punir apresentadores "rebeldes", como Britto Jr., apenas com a geladeira. Mas o caso de Geraldo Luís é considerado mais grave.

Britto Jr. "humilhou" o departamento comercial da emissora ao apelar para anunciantes salvarem o extinto Programa da Tarde. Fez isso em uma rede social, o Facebook. Já Geraldo Luis reclamou publicamente da emissora usando a própria emissora, no programa do último dia 17, e desobedeceu às ordens do diretor do Domingo Show, que, a pedido do vice-presidente de jornalismo, Douglas Tavolaro, implorava para o apresentador cessar seu desabafo, no qual acusou a Record de fazer cortes em uma reportagem e desrespeitar seu trabalho.

Para piorar a situação, a reclamação de Geraldo Luís foi vista em tempo real pelo bispo Edir Macedo, dono da emissora, que sintonizava a Record para acompanhar a votação do impeachment de Dilma Rousseff.

Na avaliação do departamento jurídico da Record, Geraldo Luís cometeu uma falta grave e descumpriu uma cláusula contratual que diz que ele não pode criticar a emissora nem mesmo por questões técnicas (como uma falha durante uma transmissão ao vivo). A questão que pesa na decisão da cúpula da emissora é se vale a pena comprar uma briga com o apresentador na Justiça, se isso não o transformaria em vítima. Por outro lado, avalia-se que, mesmo que a Record não rompa contrato e não processe o apresentador, Geraldo Luís poderá acionar a emissora na Justiça.

Geraldo Luís foi orientado por seu advogado a não dar entrevistas e a não se manifestar publicamente sobre seu desligamento do Domingo Show. O apresentador vem sondando a possibilidade de migrar para a RedeTV! ou SBT, mas a crise econômica tem esfriado as negociações.

Confira o desafabafo feito por Geraldo Luís no último dia 17, após a exibição de uma reportagem de uma hora com José Mário Teixeira do Nascimento, o cantor popular Zezo, um ex-catador de lixo que hoje é milionário:

"Deixa eu falar uma coisa importante. O Domingo Show tem todo esse sucesso porque, graças a Deus, a Record me permite ser quem eu sou. E tudo aquilo que eu sinto eu falo. Eu sou muito feliz nesta casa, mas eu quero dizer que eu fiquei muito triste hoje. Como um contador de histórias, é muito difícil eu ver uma matéria, como eu vi a minha agora ser... [cortada], não pelos editores, que eu tenho uma equipe maravilhosa. Mas não façam mais isso, porque eu faço com tanto amor, eu brigo pela Record. Tem gente que  aqui e não briga, cospe no prato que come. Eu não, brigo. Não sou covarde. Então quando vejo uma matéria minha que poderia ter rendido mais, eu brigo mesmo e, que pena! Não façam mais isso que vocês fizeram comigo. Pelo amor que eu tenho por essa emissora, por tudo, por favor, não façam mais isso com a minha matéria, em respeito profissional a mim também".

Geraldo Luís (Crédito: Divulgação)
Geraldo Luís (Crédito: Divulgação)


Fonte: Notcias da TV