Val Marchiori nega preconceito e pede desculpas a Ludmilla

A empresária tentou se corrigir mostrando admiração pela funkeira

Val Marchiori decidiu se desculpar por ter declarado que o cabelo usado pela cantora Ludmilla no desfile do Salgueiro parecia um “bombril”. A fala da socialite fez a mãe da funkeira partir em defesa da filha nesta terça-feira e, hoje, em texto divulgado em seu blog, Val negou que tenha agido com preconceito.

Image title

“Realmente, não gostei de como estava o penteado e não do cabelo em si. Cada um tem o seu, a diferença é o modo como usa. (...) falei que não gostei do penteado escolhido! Que na verdade, nem era o cabelo dela, e sim uma peruca. E independente da cor da pessoa, do jeito da pessoa, ou da pessoa em si. Não gostei, achei que não ficou bom para o look e falei. Agora, pensar que isso possa representar algum tipo de inferioridade ou superioridade como algumas pessoas disseram, já é demais. A pessoa, seu caráter, sua vida, quem faz é ela própria e não seu cabelo ou peruca. Hello! Pensar dessa forma até me enoja! Não foi preconceito”, escreveu.

Val comparou o seu comentário com as críticas que recebe por ser loira. A empresária tentou se corrigir mostrando admiração pela funkeira:

“Talvez, ser livre de preconceito é esquecer que o preconceito existe, infelizmente. Por esse motivo então, peço desculpas. As pessoas falam do meu cabelo, que parece cor de ovo, que é de perua, que é de pobrinha que ficou rica, que é cafona, que a gente acha normal poder comentar livremente do cabelo dos outros, sem pensar que talvez mais coisas estejam envolvidas. Vocês podem ter certeza que a última coisa que eu gostaria era ter magoado alguém. Eu adoro a Ludmilla! Sempre ouço as músicas dela e sempre que toca nas festas faz muito sucesso! E adoro a personalidade dela, que fala o que pensa e não faz a linha certinha. Adoro o jeito que ela faz e acontece e nunca ia querer magoá-la, ou ofendê-la de alguma forma. Por isso, peço desculpas”., finalizou.

Ludmilla também resolveu se manifestar sobre o assunto. Num post feito em seu Facebook na tarde desta quarta-feira, a funkeira disse que ficou muito triste com o ocorrido edeclarou que tem muito orgulho da sua raça e não vai ser qualquer pessoa que vai lhe colocar para baixo por puro preconceito. "SER CHIQUE É TER VALOR E NÃO PREÇO. Muito obrigada a todos que responderam em minha defesa.” publicou.

Fonte: Com informações do Jornal Extra