Funcionários de parque Hopi Hari contam expectativa da festa de aniversário de Rafa

Funcionários de parque Hopi Hari contam expectativa da festa de aniversário de Rafa

Aniversário de três anos deve reunir 400 convidados no domingo (5).


Funcionários de parque contam expectativa da festa de Rafaella Justus

Sem direito a tirar fotografias ou pedir autógrafos, funcionários do Hopi Hari, em Vinhedo (SP), preparam-se para mais um evento que deve levar várias celebridades - e seus filhos - ao parque: a festa de 3 anos de Rafaella Justus, filha do empresário Roberto Justus e da apresentadora Ticiane Pinheiro, marcada para este domingo (5).

"Eu já vi a Adriane Galisteu, Yuri (ex-Big Brother Brasil), Maurício de Souza... Queria ter falado com o Frank Aguiar, mas não pude", conta aos risos uma funcionária que prefere não ser identificada.

Ela conta que colegas de trabalho já burlaram a orientação do parque e tietaram alguns dos convidados ilustres, mesmo sob o risco de receber advertência. A funcionária lembra de outra oportunidade em que a família fez uma festa no parque. "Quando a Ticiane comemorou o aniversário dela [no mês de junho], fizeram questão de oferecer bolo aos funcionários que estavam próximos da mesa", diz.

O taxista Alex Gomes, que por 3 anos foi responsável pela gerência de alimentos e bebidas no parque, conta que as restrições na proximidade entre funcionários e artistas é resultado da exigência dos visitantes. "Há pessoas que pedem para não ser incomodadas. No entanto, há exemplos admiráveis como o Jota Quest, pela humildade e energia dos caras", conta.

"O trabalho não muda", diz uma funcionária que faz tatuagens de henna nos visitantes. Ela mostra as preferidas de alguns famosos e diz que mantém a rotina mesmo nas ocasiões especiais. "É até mais tranquilo, pois são menos pessoas", resume.

A assessoria do Hopi Hari diz que não pode revelar detalhes sobre as recomendações feitas aos colaboradores durante os eventos. Para avisar que estará fechado ao púbico no domingo, o parque escreveu comunicado no site oficial e nas redes redes sociais.

Festa começa no café da manhã

Neste domingo, a lista de "tietáveis" convidados deve incluir Claudia Leitte, Sasha (filha da apresentadora Xuxa), os filhos dos jogadores Kaká e Ronaldo, os filhos dos apresentadores Rodrigo Faro, Otávio Mesquita e Faustão, além da modelo e apresentadora Ana Hickmann. Ao todo, foram chamadas pelo menos 400 pessoas para a festa exclusiva.

Uma funcionária conta que os convidados de Rafaella Justus vão tomar café da manhã no Euro Restaurante. As velas do bolo de aniversário devem ser assopradas no Saloon da área Wild West, que passou por reparos na sexta-feira. "É um dia diferente", diz a colaboradora. Rafaella deve usar um vestido amarelo durante a festa, que começa às 12h.

A diversão da menina, conta a assessora de Ticiane, ficará a cargo dos personagens Pernalonga, Papa-Léguas, Coiote, Piu-Piu e Frajola. "Ela adorou, por isso os pais aceitaram o convite", diz ela, ao lembrar de outra festa, no dia 16 de junho, quando a apresentadora postou na rede social Twitter uma foto de seu aniversário.


Funcionários de parque contam expectativa da festa de Rafaella Justus

Convite do parque e estratégia

Segundo o Hopi Hari, a festa para a filha de Justus é "parte da estratégia de relações públicas" da empresa. O preço, estimado pelo setor de atendimento com base nos clientes que já reservaram as atrações do parque para um dia exclusivo de diversão, é de R$ 500 mil. As cifras são alteradas de acordo com a personalização e número de convidados para a festa, informa o Hopi Hari.

Em pacotes mais modestos e menos exclusivos disponíveis no site do parque, uma festa para 15 pessoas sai por R$ 1,2 mil. Dá direito a bolo com vela tematizada, doces, refrigerante, água e um vale-combo (ficha que dá direito a um lanche nos restaurantes do parque para todos os convidados, com hambúrguer, batata frita e refrigerante). Além disso, os clientes podem usar o salão de festas por uma hora e recebem convites personalizados, camisetas, adesivos e lembrança da festa.

Para o evento deste domingo, a área infantil apresenta pintura recente, assim como as escadas que dão acesso à montanha-russa, uma das atrações fechadas em virtude do Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre o parque e o Ministério Público de São Paulo, após acidente com morte ocorrido em fevereiro.

Questionado se a manutenção era relacionada à visita ilustre do fim de semana, um monitor responde em tom monossilábico. "É sim, senhor", diz, antes de apontar um dos artistas favoritos que passaram pelo Hopi Hari. "Ah, já vi o Sérgio Mallandro", conta.

"A única diferença é a privacidade", diz a assessora de Ticiane. "Haverá pipoca, refrigerante, maçã-do-amor, cachorro-quente", conta. Uma das vendedoras que trabalha no parque afirma que os anfitriões também se divertiram nos brinquedos radicais durante a última visita. "Eles ficaram mais na área infantil, mas acho que não têm medo", diz.

Montanha-russa de problemas

O Hopi Hari passou, desde o mês de fevereiro, por uma sequência de incidentes negativos. A morte da adolescente Gabriela Nichimura, após queda do "La Tour Eiffel", fez com que o parque ficasse fechado por 22 dias. O Ministério Público denunciou 12 pessoas por homicídio culposo -- quando não há intenção de matar - incluindo o presidente da empresa, Armando Pereira FIlho. A família da jovem pede indenização de R$ 4,6 milhões.

No dia 4 de julho, o Hopi Hari foi condenado pela Justiça do Trabalho de Jundiaí (SP) a pagar indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 500 mil por submeter trabalhadores a revista íntima e a revista de armários, bolsas e outros pertences. Além disso, um esquiador que ficou paraplégico após acidente no parque pede outros R$ 7,5 milhões como compensação.

Fonte: G1