THE: Fundação organiza calendário de atividades para carnaval e corso 2014

THE: Fundação organiza calendário de atividades para carnaval e corso 2014

Neste ano, a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves começa com a organização do Carnaval, dando prioridade para reestruturação do corso

O ano começa e muitos são os projetos para 2014. A Fundação Cultural Monsenhor Chaves prepara o seu calendário de atividades e tem início já com o carnaval da capital que promete mudanças significativas, como o retorno das escolas de samba para a avenida. Quatro agremiações devem desfilar e a expectativa para o que será mostrado no corredor da folia é intenso. ?Mesmo sem uma grande estrutura elas irão sair, porque a população cobrava isso e o compromisso com a cultura é muito importante para nós. Vamos levar a alegria para as ruas?, diz Lázaro do Piauí, presidente da FCMC.

Antes, porém, de se dedicar às escolas, a Fundação tem pela frente muita coisa que envolve o carnaval de rua da capital, como prévias, escolha de rei e rainha e o corso, que já começa a movimentar os bairros. Todo mundo quer fazer bonito no desfile de carros.

Para ele, é ainda um grande desafio da sua administração. Afinal, não é simples lidar com o maior evento festivo da cidade, o corso. De acordo com o gestor, a festa já impressionava pelo tamanho, mas precisava de organização.


Funda鈬o Cultural Monsenhor Chaves organiza calend疵io de atividades para carnaval e corso em Teresina

Para tal, foi criado um grande grupo de trabalho, no ano passado, com o apoio de outros órgãos. O percurso foi alterado para fluir melhor e regras foram elaboradas para garantir o conforto e segurança dos foliões. ?O mais importante para a gente é o povo chegar e sair do corso com segurança. E para isso vamos reforçar a segurança.

Não pode também ninguém entrar no corredor da folia com bebida, não pode ter paredão de som?, afirma Lázaro. Em 2013, o objetivo foi realizar um evento que garantisse a diversão do povo, sem imprudência financeira. Sendo assim, a programação ofereceu uma série de shows com bandas locais e regionais nas quatro noites de folia, na Avenida Marechal Castelo Branco, além de revigorar outras manifestações carnavalescas como o Vesperal Infantil, Baile dos Artistas, Concurso de Marchinhas e as festas nos bairros.

E a fundação tem a intenção de chegar cada vez mais perto do povo, descentralizando atividades e projetos importantes, como o Festival Chapada do Corisco, o Chapadão, e o Teresina é Pop que estão mais presentes nos bairros. O público tem aprovado a ideia e respondido comparecendo aos eventos.

Para os próximos meses, uma das metas é criar um centro de tradições que valorize a cultura piauiense e torne-a cada vez mais evidente em cada canto da cidade de Teresina. Além disso, a Prefeitura de Teresina através da Fundação pretende criar uma escola municipal de dança, fazendo parceria com a escola Bolshoi, o que poderá garantir técnica e formação aos alunos. ?Estamos buscando essa negociação ainda e esperamos, em breve, dar início a esse trabalho com crianças e adolescentes?, comenta Lázaro.

A dança é um segmento muito presente na capital e com o apoio da FCMC, dois grandes eventos marcaram o ano. Em abril, o Dia Mundial da Dança, que foi comemorado no Teatro do Boi com apresentações de 24 grupos locais. Em setembro foi a vez de o Festdança reunir mais de novecentos bailarinos, o que movimentou o palco do Theatro 4 de Setembro, com a meta de se repetir na próxima edição.

Áreas contempladas

O presidente destacou o ano de 2013 como importante para a literatura piauiense com destaque para a publicação de livros, dentre eles, edições atualizadas da obra de Monsenhor Chaves.

Com relação a Lei A Tito Filho, ele lembra que a meta é cumprir compromissos e finalizar a lista de projetos que já foram aprovados. ?Nós vamos primeiro finalizar os projetos aprovados para somente depois abrir novo edital. Já estamos conversando com empresas que podem ser patrocinadoras dos projetos?.

Segundo Lázaro, áreas como teatro e cinema também cresceram em 2013. O destaque cinematográfico foi a edição de 20 anos do Festival de Vídeo de Teresina, que ofereceu ao público 76 filmes e inovando com cursos de cinema para iniciantes. O mês de junho foi marcado pela Terejunina que resgatou o São João, levando aos bairros da cidade shows e apresentações de quadrilhas. Isso sem falar em novidades como o Corso Junino, um desfile aberto de quadrilhas pela Avenida Raul Lopes, e o Volante do Forró.

?Nós resolvemos investir em algo que é muito presente na nossa cultura e teve uma resposta muito boa. As pessoas gostaram muito?, ressalta. Pegando carona, não pode esquecer de falar da Orquestra Sanfônica de Teresina, que foi criada com objetivo de incentivar o resgate da música que marca o cancioneiro popular, trazendo as raízes nordestinas para o meio do povo, de uma forma bem diferente.

Fonte: Liliane Pedrosa