Funeral da namorada do cantor Mick Jagger terá cerca de 60 pessoas

Segundo o "NY Daily News", apenas familiares e amigos íntimos terão direito ao último adeus a L"Wren Scott de perto.


Funeral da namorada de Mick Jagger terá cerca de 60 pessoas

Mick Jagger e um seleto grupo de familiares e amigos se reúnem nesta terça-feira, 24, para dar o último adeus a namorada do cantor, L" Wren Scott. Segundo o jornal "NY Daily News", cerca de 60 convidados foram escolhidos para estar no cemitério.

"Será um momento íntimo para a família e amigos dela", disse uma fonte. De acordo com a publicação, a área do cemitério terá um esquema de bloqueio para que a ideia seja posta em prática.

A filha mais velha de Mick Jagger, Karis Jagger, de 43 anos, visitou alguns cemitérios em Los Angeles, na última sexta-feira, 21, para escolher o local para o funeral de L"Wren Scott. Karis, que é filha da modelo/cantora Marsha Hunt, visitou pelo menos quatro memoriais onde estão enterradas algumas das maiores estrelas de Hollywood.

Toda de preto, acompanhada por um amigo e dois seguranças, ela procurou um lugar para o "descanso" da estilista, que se enforcou na última segunda-feira, 17.

Elizabeth e Georgia May Jagger, filhas de Mick com a modelo Jerry Hall, permaneceram em casa com o roqueiro. Jade Jagger, filha de Bianca Jagger, estava voando para Los Angeles durante a noite de sábado, 22. O corpo de L"Wren permaneceu no Frank E. Campbell Funeral Home, no Upper East Side, em Nova York, no sábado. Mas no domingo chegou a Los Angeles. Mick Jagger planeja um pequeno funeral privado na Califórnia, mas a irmã adotiva de Scott, Jan Shane, quer que o enterro seja perto de sua casa, em Utah, também nos EUA.

Shane, de 53 anos, diz que a família já tinha concordado, em princípio, que todos seriam enterrados ao lado de seus pais mórmons em um pequeno cemitério em Ogden, Utah, mas que o lugar do descanso final de L"Wren estaria causando agora uma briga em família. "Eu não posso sequer imaginar o que os nossos pais estão pensando agora ... É só dor para eles. Eu nem tenho palavras para expressar o que eu sinto mais. Ninguém veio falar comigo ou disse algo sobre o funeral, eu acredito que eles foram todos instruídos a não dizer", desabafou a irmã mais velha, entre lágrimas, ao Radar Online: "É claro que eu não vou ser capaz de assistir ao funeral em Los Angeles, e isso me deixou com o coração partido. Como isso poderia acontecer com a minha família?".

Comparada a Yoko Ono

L"Wren Scott, namorada de Mick Jagger que se suicidou no início da semana, era detestada pelos integrantes dos Rolling Stone´s, segundo a coluna "Page Six". Eles a comparavam a Yoko Ono e, para calmar os ânimos, até Jagger disse a estilista para se manter afastada da última turnê mundial da banda, afirmou a coluna.

"O resto da banda não gostava de L´Wren porque ela era muito controladora", disse a fonte da publicação sobre a estilista que se enforcou na segunda-feira, 17, em Manhattan. "Quando eles a viram, disseram: "Lá vem a Yoko"", completou. Ono, a víuva de John Lennon, foi considerada culpada pelos fãs dos Beatles pelo fim da banda em 1970.

Scott chegou a se oferecer para desenhar as roupas dos Stones, mas os colegas de Mick não a quiseram. "Ela acabou apenas fazendo as roupas de Mick", disse o informante. A estilista viajou com os Stones durante dez anos e, de acordo com a fonte, a rejeição de Mick Jagger "deve ter sido um grande golpe para ela".

Os Stones começaram a turnê "14 on Fire" no dia 21 de fevereiro em Abu Dhabi, depois se apresentaram em Tóquio, Macau, Shangai e Cingapura, até que chegaram a Austrália onde fariam um show na quarta-feira, 19. O concerto, assim como outros seis programados na Austrália e Nova Zelândia, foram cancelados em função da morte de Scott.

Boatos de que Mick Jagger teria terminado o relacionamento com a estilista, com quem estava desde 2001, foram negados pelos representantes do cantor, assim como os rumores de que ele não a queria na turnê foram considerados por seus assessores "ridículos". Entretanto, a fonte da "Page Six" afirmou que além de sofrer com a rejeição do astro na turnê, ela vinha tendo dificuldades para se dar bem com a família de Jagger.

"Ela tentou muito se dar bem com as filhas de Mick. Ela sempre as convidava para jantares em datas comemorativas familiares, mas elas simplesmente não a acolheram. Elas também acharam que Scott era controladora e que Mick ficava diferente ao lado dela, mais reservado e menos divertido", contou a fonte, que também citou os problemas financeiros encarados pela estilista em sua empresa.

"Apesar das roupas serem lindas, elas eram feitas para caber apenas em uma pessoa como ela, e poucas pessoas são como ela. Mick a vinha ajudando investindo dinheiro, mas mesmo assim isso não resolveu o problema. Ela andou pedindo para os amigos de Mick investirem em seu negócio por muito tempo. A decisão de fechar seu negócio deve ter sido muito triste e humilhante para ela", completou.

"Ela era muito orgulhosa. Isso, somado ao fato de que lhe disseram para não acompanhar a turnê dos Stones, pode ter sido a gota d´água. O mais estranho é que ela deu uma pequena festa com um jantarzinho para amigos na noite de domingo, 16, com alguns amigos, mas ninguém sabia que ela planejava tirar a própria vida no dia seguinte", disse a fonte.

Fonte: EGO