Furacão da CPI nega que vá virar funkeira: "Não tenho talento para cantar"

Denise Rocha usou o Twitter nesta segunda, 4, para dizer que recebeu convite para gravar funk, mas que "não é minha praia".

Denise Rocha, conhecida como Furacão da CPI, usou sua conta no Twitter na manhã desta segunda, 4, para desmentir que estaria investindo na carreira de cantora de funk. "Hoje venho falar sobre essa história de que irei cantar funk. Amo funk e principalmente os que não denigrem as mulheres, (sic) porém tive sim um convite para cantar de um empresário a qual agradeço! Admiro quem tem o talento para cantar, eu não tenho. Fiz sim participação em clipe de funk, agora cantar não é minha praia! As notas que foram plantadas não condizem com o que penso! Beijo", escreveu.


Furacão da CPI nega que vá virar funkeira:

Denise recebeu o convite para se lançar na carreira musical do empresário de Mister Catra, que também está cuidando de Kléber Bambam. O assessor da loira disse em entrevista ao site EGO no último dia 7 de fevereiro que Denise já estava até fazendo aula de canto e as negociações estavam adiantadas.

"Ainda estamos acertando os últimos detalhes, mas vamos assinar o contrato esta semana ainda. Ela recebeu o convite depois que foi ao Castelo das Pedras, a convite do David Brazil. O Pigmeu (empresário de Catra) a viu no palco e achou que ela tinha muita presença e desenvoltura. Conversou com ela nesse dia mesmo. Agora ela está fazendo aula de canto em Brasília", afirmou o assessor da moça na ocasião. O primeiro sucesso de Denise já tinha até nome: a músicase chamaria "Furacão": "Ela vai contar a trajetória da Denise até aqui, a virada 360 graus de advogada com a vida toda certinha para o mundo do funk. Ela não vai falar nada de política, faz parte do passado dela".

Fonte: EGO