Guitarrista: " Mick Jagger não é bem dotado"

Músico dos Rolling Stones lança autobiografia e conta que passou 20 anos sem dividir camarim com Mick Jagger.

Guitarrista dos Rolling Stones, Keith Richards tem sua vida turbulenta exposta em uma autobiografia. No livro, que recebeu o título "Life" ("Vida"), Keith fez revelações indiscretas sobre Mick Jagger. Ele contou que passou mais de 20 anos sem dividir o camarim com Mick o vocalista, que, apesar da fama de garanhão, diz ter o "pinto minúsculo".

Ele comenta a relação do cantor com Marianne Faithfull. "Ela não se divertia com o pinto minúsculo dele. Eu sei que ele tem um par de bolas enorme - mas isso meio que não compensava". Ele diz que no início dos anos 80, o companheiro começou a ficar "insuportável". "Eu o adorava, mas ele ficou um saco. Até hoje sinto sua falta e penso: "Onde diabos foi parar o meu amigo?". Ele é ciumento".



Keith ainda revelou ter pensado que Johny Depp era traficante de drogas. "Achava que ele vendia drogas para meu filho. Demorei uns dois anos para me tocar de quem ele era. Pra mim ele era só um amigo do meu filho. Aí um dia no jantar caiu a ficha: "Cara, o Edward Mãos de Tesoura!"".

O guitarrista falou sobre seu vício em drogas, pelo qual chegou a ser preso e internado várias vezes. Ele conta que parou com a heroína no fim da década de 70 e que deixou de usar cocaína em 2006, depois de uma cirurgia no cérebro, que lhe rendeu uma placa de metal no crânio. "Parei com tudo. Só isso é a maior viagem. Mas eu só tomava da boa. Meu corpo é meu tempo e ninguém vai me dizer o que eu vou fazer com ele ou não", conta.

Fonte: Ego, www.ego.com.br