Gustavo Mendes, a Dilma do ‘Casseta’: ‘Pensei em ser pastor"

Gustavo Mendes, a Dilma do ‘Casseta’: ‘Pensei em ser pastor"

Em entrevista,o humorista brinca que vindo de cidade do interior a vida de religioso seria o mais próximo de estar num palco e ganhar dinheiro.

A história de Gustavo Mendes é daquelas parecidas com as que vemos na TV. Com apenas 23 anos, o humorista que ficou famoso na internet ao interpretar a presidente Dilma foi chamado para estrelar o novo ?Casseta e Planeta? ao lado de seus maiores ídolos. Mas o que parece um conto de fadas, é fruto de muito trabalho e de uma decisão acertada do mineiro.

O humorista sempre quis ser artista: ?Uma vez pensei em ser pastor evangélico. Porque no interior é a maneira mais fácil de estar no palco, com um microfone e ganhar dinheiro?, brinca ele, que sonhava em trabalhar na TV. ?Sempre sonhei em ter um programa?, ldiz.

A idéia de fazer imitações ele pegou da bisavó, Dona Nair: ?Me lembro de ela contando casos e mudando a voz para fazer o sujeito de quem estava falando. Desde então faço isso. Comecei imitando cantores antigos como Maria Bethânia e Cauby.?

Com 14 anos, Gustavo decidiu correr atrás do seu sonho e deixou a cidadezinha de Guarani, no interior de Minas, para estudar teatro em Juiz de Fora: ?Tinha veia cômica forte de escrever e atuar, mas os grupos de teatro não me chamavam porque era novo. Então criei meu show solo.?

Mais que Dilmais

Depois de alguns anos sem fazer imitações, foi quase por acaso que Gustavo descobriu o personagem que o faria famoso. Durante a campanha eleitoral de 2010 que elegeu Dilma Roussef presidente, Gustavo resolveu voltar as suas origens: ?Quando começou a onda da eleição da Dilma, voltei a fazer imitações. A Dilma ministra me fornecia pouco material, a candidata era melhor.?

A versão de Gustavo virou um espetáculo chamado "Mais que Dilmais" e mostra uma presidente linha dura: ?Criei alguns dos trejeitos, queria fazer ela mais brava. Não conseguia olhar pra ela com a sobrancelha arqueada e ver uma mãe do povo. Não conseguia encarar aquilo e acabei fazendo uma Dilma mais mandona e mais gestora?, explica ele.

A terceira mulher do ?Casseta?

Os vídeos da Dilma dando broncas e pitacos em diferentes assuntos viraram sucesso na internet e Gustavo chamou atenção de diferentes emissoras. O humorista quase não acreditou quando ouviu o casseta Cláudio Manoel dizer em um programa de TV que depois dele ficou muito difícil imitar a presidente.

?Foi um choque. Saí do meu corpo, dei uma volta, voltei e tentei entender aquilo. Quando estive no mesmo programa, pedi a produtora um contato do Cláudio para agradecer. Ela o avisou, e ele entrou em contato comigo dizendo que queria conversar. Achei que ele ia marcar um teste de vídeo pra ver seu dava conta?, lembra.

Mas o que aconteceu foi bem diferente. Gustavo não fez teste nenhum, e a tal conversa era na verdade uma reunião com os outros cassetas: ?A porta se abriu e dei de cara com todos os cassetas numa sala se levantando para falar que são meus fãs. Eu, ali, vendo as minhas referências de humor se dizendo meus fãs. Não discutimos contrato, discutimos idéias. E até hoje eu não acredito.?

Durante a primeira temporada do novo ?Casseta e Planeta?, Gustavo não terá outros personagens e por isso ganhou o apelido de ?terceira mulher do programa? - Miá Mello e Maria Melilo se dividem com as outras: ?Entro para fazer vários quadros, mas nessa primeira temporada o único fixo é o da Dilma. Eles pediram que eu me dedicasse à ela nesse momento.?

Para a próxima temporada, ele já tem idéias: ?Quero emplacar essa idéia das imitações, eles gostam, e meu forte é a sátira. Gosto de compor tipos. Essa temporada nova do ?Casseta? é baseada nesses tipos do brasileiro.?


Gustavo Mendes, a Dilma do ?Casseta?: ?Pensei em ser pastor

Gustavo Mendes, a Dilma do ?Casseta?: ?Pensei em ser pastor

Fonte: EGO