Homem casado tem que indenizar amante em R$ 157 mil

A mulher disse que ele havia prometido tomar conta dela

Um homem casado foi obrigado pela justiça a pagar uma compensação de R$ 157,5 mil para sua amante após terminar um relacionamento que durou 20 anos na Austrália. O empresário foi condenado por não reconhecer o cuidado e a afeição dedicados pela mulher durante esse período.

A mulher, que não teve seu nome divulgado, disse ao jornal australiano ?Sunday Herald Sun? que ele havia prometido tomar conta dela. ? E aí ele me largou?, disse.

Apesar de ter suas viagens pagas pelo amante, ela disse que ?merecia? o dinheiro?. ?Eu dei a ele os melhores anos da minha vida e acho que outras mulheres na minha situação deveriam fazer o mesmo?.

Segundo a lei australiana, pessoas que tenham vivido um relacionamento, seja ele lícito ou não, incluindo casamentos homossexuais, têm os mesmos direitos que as pessoas em casamentos tradicionais.

Embora tivesse um emprego, o amante dava à mulher uma ?mesada? para ajudar a pagar contas. Em contrapartida, ela acompanhou o empresário em viagens e até jantares oficiais, dando-lhe ?apoio emocional?. ?Comigo ele conseguia relaxar e esquecer de todo o estresse relativo aos negócios. Quando ele estava comigo, não precisava se preocupar com nada disso?.

O agora ex-amante, que está na faixa dos 60 anos, pagou após ouvir a decisão da justiça ?como um cavalheiro?, disse a mulher. Advogados e especialistas em casos de família acreditam que a decisão poderá desencadear uma série de processos de amantes e namoradas que se sintam ?abandonadas? após um longo relacionamento.

Fonte: Época