Homens se rendem a tratamentos estéticos

É uma cobrança hoje do mercado de trabalho que os homens estejam com uma aparência sempre saudável

Depilação, toxina botulínica, cremes diurnos e noturnos, lipoaspiração, redutores de medidas e próteses de silicone. Seus dias como exclusivas armas femininas na busca da beleza física estão com os dias contados. Mais e mais homens estão deixando de lado antigos preconceitos e engrossando as fileiras de clientes de clínicas de estética, cirurgiões plásticos e dermatologistas em busca de um visual mais apresentável.

Os motivos para isso são variados. É uma cobrança hoje do mercado de trabalho que os homens estejam com uma aparência sempre saudável e chega a ser pré-requisito para contratações em algumas empresas. "Para competir na vida hoje em dia, o homem tem que estar bem", disse Valéria Leal, cirurgiã plástica e dermatologista responsável pela Clínica Cidade Jardim em São Paulo. "Homens sempre foram vaidosos e agora as técnicas de tratamentos estéticos estão ficando mais acessíveis e com maior divulgação."

De certa maneira a vaidade está intimamente ligada ao bem-estar. Você pode estar satisfeito com sua vida profissional, posses e relacionamento afetivo, mas se perde o sono porque sua barriga é aparente demais ou seu traseiro mais se parece com uma TV 29 polegadas, então algo está faltando. Segundo a especialista, ser vaidoso é ter coragem de cuidar de si mesmo. Além disso, uma barreira vencida também foi a do preconceito. "O heterossexual se desinibiu bastante, abandonando a ideia de que só o público gay se preocupa com a estética. Independente da orientação sexual, ele pode se cuidar", disse o cirurgião plástico e nutrologista Mario Warde.

Um dos tratamentos não invasivos que tem visto mais e mais machos de plantão aderirem é a aplicação da toxina botulínica no rosto para eliminação de rugas indesejadas. Acontece que mesmo esse procedimento exige alguns cuidados do paciente. Primeiramente deve ser feito única e exclusivamente por médicos especializados como cirurgiões plásticos e dermatologistas nunca por esteticistas, fisioterapeutas ou enfermeiras, já que exige um conhecimento enorme de anatomia facial. Além disso, a Anvisa só liberou no Brasil três tipos da toxina: a americana Botox, a chinesa Prosigne e a européia Dysport. Aplicar uma toxina não regulamentada ou de procedência duvidosa pode incorrer em danos nos músculos faciais e, embora sua ação acabe em até 6 meses, o transtorno pode ser enorme

Outro tratamento para eliminação de gordura localizada na região abdominal em homens é o medicamente francês Abdoliance. No Brasil, ele é encontrado apenas em farmácias de manipulação e produzido mediante receita médica. Só pode ser usado por homens já que necessita de testosterona para agir. Em forma de creme, deve ser aplicado duas vezes ao dia na região do abdômen por um período de três a seis meses para uma ação eficaz, isso se o paciente seguir o tratamento à risca.

Procedimentos cirúrgicos como último caso

O Brasil é o segundo país com maior número absoluto de academias segundo relatório 2009 da IHRSA (International Health, Racquet & Sportsclub Association). O mesmo report mostra que apesar desta marca, apenas 2,2% da população brasileira freqüenta esses locais. Para se ter uma idéia, na Argentina esse índice é de 3,2%, nos EUA 16%, na Espanha 16,59%, na Inglaterra 11,86% e até países com invernos rigorosos como Noruega (11,91%) e Finlândia (10,50%), estão à nossa frente. Obviamente que o número representa alunos de academias e não contempla atividades em parques, praias, escolas e locais abertos.

Ao mesmo tempo, somos o vice-campeão em quantidade de cirurgias estéticas no planeta, perdendo apenas para os Estados Unidos. A pergunta que fica é: será que somos um país onde as pessoas preferem passar por uma invasão cirúrgica a suar seus quilos extras na esteira? Queremos soluções instantâneas sem esforço?

A médica Valéria acredita que se isso acontece muito graças a médicos que aceitam lipoaspirar um paciente que está 15 ou 20 quilos acima do peso ideal e complementa: "Um médico, antes de qualquer coisa, tem de estimular uma vida saudável. A lipoaspiração vai ajudar, mas não é definitiva. No pós-operatorio, que dura em torno de 30 dias, a pessoa não pode praticar exercícios. Se ela come compulsivamente é muito provável que engorde de novo apenas neste mês de repouso".

O Dr. Warde também vai na mesma linha de pensamento: "eu trabalho com contorno corporal. Se você tem uma boa regra alimentar, se faz uma prática esportiva então nós, cirurgiões, estaremos no terceiro vértice deste triângulo para contemplar todo um resultado. Cabe a mim e meus colegas orientar os prós e contras de uma cirurgia, e principalmente ouvir o que o paciente deseja e apresentar a melhor solução. Quantas vezes eu não operei paciente porque o caso dele era para um psicólogo ou psiquiatra, mesmo porque o mote desta pessoa era um pedido de socorro?".

Em poucas palavras, ao se procurar um médico especializado em estética, é necessário ter claramente na cabeça o seu objetivo e não acreditar em nenhum momento em soluções fáceis. De acordo com a Dra. Valéria, se alguém que procura uma lipoaspiração não tiver uma vida saudável, ela vai voltar e voltar mais vezes e praticamente se tornar sócio do cirurgião. Acontece que em alguns casos, a cirurgia pode servir de ponto de partida para uma vida saudável. O Dr. Warde teve pacientes que passaram pelo procedimento e depois disso começaram a controlar alimentação e praticar atividade física. Só que partiu do médico entender a real necessidade daquele indivíduo e verificar se ele tinha uma estrutura psicológica para tal ação. A Dra Leal concorda: "se você não tem um paciente preparado para a cirurgia, não faça. Perca-o agora e ganhe-o de volta depois. Mande-o para um endócrino de confiança, indique um personal trainer, agende consultas de acompanhamento e trace metas com ele".

Ao lado da lipoaspiração, a colocação de próteses de silicone também vem encantando o público masculino, mas existem indicações precisas para isso e, ao contrário das mamárias em mulheres, não deveria ser feita à baciada. Muitos esportistas estão procurando o procedimento para corrigir eventuais distorções corporais que a musculação não está atingindo. Se a pessoa, apesar da suadeira na academia, não consegue fortalecer a panturrilha, o peitoral ou glúteos, o silicone vem a calhar. "É um complemento do contorno corporal", disse Warde.

Os grandes fabricantes de cosmecêuticos no mundo como Neutrogena, Vichy e Laroche estão investindo em pesquisas e produtos voltados exclusivamente para o universo masculino, uma vez que a pele do homem é mais espessa, tem mais glândulas sebáceas e por si, já é mais oleosa. Ou seja, de agora em diante só não se cuida quem não quer. Parafraseando o personagem Oscar Goldman do antigo seriado Ciborgue - o Homem de Seis Milhões de Dólares: você pode ser tornar um homem muito melhor do que é, mais forte, mais rápido e hoje em dia, mais bonito.

Fonte: Terra, www.terra.com.br