Homens traem porque as mulheres deixam, diz pesquisa

Homens traem porque as mulheres deixam, diz pesquisa

As hipóteses iniciais que passavam pela sua cabeça incluíam uma sexualidade exacerbada ou até questão genética.

Os homens traem porque sabem que vão sair ilesos e não serão punidos. Essa é a conclusão de uma pesquisa realizada por um escritor inglês que entrevistou durante cinco anos 250 adúlteros confessos.

O escritor Peadar de Burca, 36, decidiu investigar a questão para escrever a peça Why Men Cheat (Por que os Homens Traem), em cartaz em teatros na Inglaterra desde o começo deste ano. O tema surgiu na vida de Burca por razões pessoais. Na infância, tomou conhecimento de série de casos de traição na família e quis explorar os motivos que levam os homens a trair.

As hipóteses iniciais que passavam pela sua cabeça incluíam uma sexualidade exacerbada ou até questão genética. Passou então a conversar com tais pessoas, de diferentes estilos de vida e classes sociais, incluindo médicos, dentistas, professores, esportistas e até milionários.

Veja os principais dados do levantamento feito pelo escritor, publicado na versão eletrônica do jornal Daily Mail:

- Dos 250 homens que cometeram adultério, apenas 40 deles tiveram seus casos descobertos. Os demais, sem exceção, se safaram, pois mesmo quando suas mulheres souberam dos relacionamentos os perdoaram e tudo continuou na mesma.

- O escritor também entrevistou 60 mulheres traídas e quase 100% delas mantiveram o casamento depois de tomar conhecimento dos casos extraconjugais. Apenas três delas se separaram.

- Mesmo quando pegos em flagrante, a maioria dos homens nega a situação, e costuma lançar frases do tipo "Não é o que parece", "Você está imaginando coisas". Muitos se expressam de maneira tão calma que as mulheres chegam a duvidar de sua sanidade mental.

- As razões alegadas pelas mulheres para manter o casamento mesmo com o marido pulando cerca são geralmente a manutenção do lar, padrão de vida e não deixar os filhos crescerem longe do pai.

- As traídas também manifestaram ao autor que não se imaginam conduzindo a vida sozinha e que não acreditam que encontrariam outro companheiro após a separação.

- Segundo o escritor, todas as mulheres traídas tinham um traço muito forte em comum: a baixa auto-estima. Ele afirma que muitas eram mais bonitas, atraentes e inteligentes que as amantes, mesmo assim não pareciam assim para seus maridos.

- O pesquisador inglês afirmou que os homens falaram abertamente sobre seus casos pela simples vontade de contar sobre seus feitos e não porque tinham necessidade de se abrir com alguém par aliviar a culpa.

- Os maridos infiéis entrevistados tinham entre 25 e 65 anos e muitos, segundo o escritor, eram "feios como o diabo", mas mesmo assim tinham sucesso em suas aventuras extraconjugais.

- O escritor também afirma que em muitos casos, além da falta de beleza, os homens não tinham nenhum estilo de vida glamouroso ou interessante.

- Segundo a pesquisa, os casos fora do casamento não significaram felicidade para os puladores de cerca. Na verdade, quanto mais traem, mais ficam inseguros.

- Muitos homens admitiram que não estavam em busca de sexo, mas sim de algo para preencher um vazio que sentiam em suas vidas.

- A maioria dos traidores não demonstra sentir culpa pelos casos fora do casamento e já manifestou interesse pelo próximo relacionamento, o que prova que esses homens não buscam nenhum tipo de relação estável com as amantes.

- Alguns homens entrevistados revelaram uma estratégia cruel para se safar de serem punidos pelas esposas quando tiveram seus casos descobertos. Eles afirmaram que passaram a ter atitudes e a dizer coisas para fazer com que elas se sentissem culpadas pela crise na relação, como afirmar que elas negam relações sexuais e os ignoram. Um chegou a afirmar que assim conseguiu que sua mulher até lhe pedisse perdão por seu comportamento.

- E, segundo o escritor, essa técnica rende frutos. Muitas mulheres afirmaram que, após descobrirem o caso dos maridos, nunca conseguiram sentir-se bem consigo mesmas novamente.

- Muitos homens começaram a trair quando atingiram a meia-idade, reforçando o clichê do gatão de meia-idade que sai em busca de sua juventude.

- O escritor descobriu que a maioria das amantes tinha cabelos mais longos do que o das mulheres oficiais.

- A maioria dos casos é descoberta por sinais óbvios, como marcas de batom na roupa ou arranhões no corpo.

Fonte: Terra