"House" se despede em grande estilo em episódio surpreendente

Os fãs foram presenteados com uma retrospectiva das oito temporadas do seriado.



O seriado House se despediu em grande estilo nos Estados Unidos na noite desta segunda-feira, 21, com um especial de duas horas no canal Fox. Na primeira hora, os fãs foram presenteados com uma retrospectiva das oito temporadas do seriado, no formato documentário, como se fosse um extra num DVD da série. Logo após o especial, o último episódio não deixou nada a desejar e ofereceu um final surpreendente para o seriado, no ar desde 2004.

O ator principal, Hugh Laurie, foi o anfitrião deste minidocumentário, realizando entrevistas exclusivas com o elenco, figurinistas, produtores e câmeras. O ator mostrou o clima emocionante de despedida enquanto a equipe se preparava para filmar o último episódio. A atriz Odette Annable, que interpreta a médica Jessica Adams, explica o porquê desta emoção: "nós somos uma grande família. A gente realmente passa mais tempo aqui do que em casa", afirmou.

O especial também mostrou como foram filmados episódios marcantes como "Me ajude", da 6ª temporada, quando Dr. House tenta salvar uma vítima soterrada embaixo de um prédio que desabou. Além disso, discutiu as relações entre os personagens principais: Dr. House, Dra. Lisa Cuddy, e Dr. James Wilson, ouvindo a opinião dos atores que deram vida aos personagens e roteiristas. O próprio Hugh Laurie foi convocado para defender o comportamento controverso do personagem Dr. House num tribunal fictício, onde os "juízes" eram produtores da série.

Mas a parte mais marcante foram os depoimentos de fãs, inclusive de uma brasileira (a bandeira do Brasil bem visível na parede do fundo), agradecendo o seriado pela influência que teve nas suas vidas. A popularidade do personagem Dr. House pelo mundo revela a inesperada simpatia que os fãs sentem por um médico infeliz e egocêntrico. Uma simpatia que fez com que torcessem durante oito temporadas para que ele achasse a solução para os seus problemas, mesmo que isso parecesse cada vez mais difícil.

Logo após o especial, o episódio final começa com House desmaiado no chão. A princípio não fica claro se ele esta na prisão, ou quanto tempo se passou desde o último episódio. Mas quando a câmera amplia e Dr. House abre os olhos, percebemos que ele está em um prédio abandonado que está pegando fogo, ao lado de um corpo desconhecido. Para aumentar o mistério, Dr. Lawrence Kutner (Kal Penn), o ex-funcionário que se matou na 5ª temporada, reaparece como uma alucinação e afirma que House, como ele, é suicida e que se não levantar e sair do prédio, vai finalmente conseguir o que almeja.

Ao longo do episódio, Dr. House tenta reconstruir os acontecimentos que o levaram ao prédio abandonado. Ele lembra que o corpo ao seu lado é de um paciente que estava à procura de medicamentos para suprir sua dependência de drogas. Ele era um corretor da bolsa bem-sucedido, mas após sofrer um acidente que o deixou com muita dor - assim como o House - começou a abusar dos remédios para dor, até se viciar em heroína.

No prédio abandonado, desta vez Amber, ex-namorada de Wilson - outra personagem que morreu, mas num acidente de ônibus -, tenta convencer Dr. House a sair com vida do local em chamas. Ela aparece mais uma vez como a voz da subconsciência de House, uma boa sacada dos produtores que nos ajuda a entender o que realmente se passa na sua mente perturbada.

Dr. House lembra que, ainda no hospital, tentou convencer Dr. Eric Foreman (Omar Epps) e depois seu melhor amigo, Dr. James Wilson (Robert Sean Leonard), a assumirem a culpa pelos banheiros inundados do hospital, o que poderia evitar sua ida para a prisão e assim permitir que passe com Dr. Wilson os últimos meses que lhe restam de vida. Os dois médicos se recusam a ajudá-lo e isso leva Dr. House a desaparecer por dois dias. Os médicos se sentem culpados e procuram por ele desesperados, chegando a conclusão que ele foi atrás de heroína com seu paciente viciado.

Antes de eles encontrarem Dr. House, outros personagens aparecem como alucinações para ele, tentando convencê-lo a levantar do chão e se salvar do incêndio. Sua ex-namorada Stacy Warner (Sela Ward) apela para o seu lado sentimental, mostrando a vida que eles poderiam ter tido juntos - casados e com um filho.

Dra. Allison Cameron (Jennifer Morrison), a médica que secretamente amava Dr. House, apela para a psicologia, primeiro apoiando a sua decisão de suicídio, porque "a vida é muito dura mesmo" e depois dizendo que ele estava na verdade enrolando para deixar que o destino decidisse se ele vai viver ou morrer - o que seria uma atitude covarde.

O argumento funciona e Dr. House levanta, dizendo exatamente o oposto de uma das suas frases favoritas durante o seriado: "eu posso mudar". Ele caminha para a saída do prédio, a tempo de ver Dr. Foreman e Dr. Wilson do lado de fora, mas antes que consiga sair, é consumido pelas chamas seguidas de uma explosão, para o horror de Dr. Wilson.

No funeral de House, todos os médicos retornam (de verdade desta vez) para dizerem apenas coisas boas sobre ele. Até que Dr. Wilson se irrita e diz a verdade: Dr. House era um idiota que insultava a todos e agia sozinho sem pensar nas consequências para quem estava ao seu redor, inclusive na sua morte.

Enquanto discursa no funeral, o seu telefone toca. Envergonhado, ele olha a mensagem que chegou: "cala boca seu idiota". Era House, que a seguir encontra Wilson nos degraus do seu apartamento e revela que fingiu sua morte para passar com ele o tempo que lhe resta de vida. E ao melhor estilo House, a última cena são os dois num lugar paradisíaco andando de moto, sem pressa nem destino. Parece que fingir sua própria morte foi mais um plano mirabolante de Dr. House.

Fonte: Terra