"Insensato Coração" terá primeiro casal gay com união estável

Os personagens Eduardo e Hugo vão oficializar união estável

Quando o confuso Eduardo (Rodrigo Andrade) pegou o buquê de Natalie (Deborah Secco), no dia do casamento de seu sogro, foi dada a dica: o personagem deve se casar até o final da trama de "Insensato Coração". Mas Paula (Tainá Müller) perderá o namorado para o atlético Hugo (Marcos Damigo).

Segundo o coautor Ricardo Linhares, que escreve a novela junto com Gilberto Braga, o acontecimento está, sim, associado à futura união estável dos dois personagens.

Se a cena for realmente ao ar, como os autores planejam, esse será o primeiro casamento gay da teledramaturgia brasileira desde que foi aprovada no país, em maio, a lei que garante aos casais homoafetivos os mesmos direitos civis dados aos heterossexuais.

O casamento não seria, entretanto, a primeira troca de alianças entre pessoas do mesmo sexo exibida em uma novela -o autor Aguinaldo Silva casou Bernardinho e Carlão no final de "Duas Caras" (2007).

No caso de Hugo e Eduardo, na atual novela das nove da Globo, a aproximação afetiva dos dois personagens não deve acontecer tão cedo. Nos últimos capítulos, porém, os dois já haviam demonstrado atração um pelo outro, e o professor de direito será fundamental para que o filho de Sueli (Louise Cardoso) assuma a sua sexualidade.

No capítulo de terça, ele dirá ao amigo que sabe que está rolando um clima entre eles, deixando-o nervoso.

"O processo de saída do armário de Eduardo não será rápido, e ele contará com o apoio e com a amizade de Hugo, até que eles formem um casal gay", conta Linhares.

O coautor afirma que a demora até que Eduardo assuma, para ele mesmo e para os outros, que é homossexual é proposital e foi estudada.

Fonte: Folha Press