Intérprete de Zezé, de Avenida, nega ter sofrido racismo

"Isso não aconteceu! Eu nem tenho carteira de motorista! Vou para o Projac de van ou eles vêm me buscar!"


Intérprete de Zezé, de Avenida, nega ter sofrido racismo

A atriz Cláudia Protásio, mais conhecida como a Zezé de "Avenida Brasil", desmentiu que tenha sofrido racismo no trânsito na segunda, 8. "Isso não aconteceu! Eu nem tenho carteira de motorista! Vou para o Projac de van ou eles vêm me buscar!", contou a atriz, em entrevista ao EGO nesta terça, 9.

A informação de que Cacau teria sido alvo de preconceito foi veiculada em uma conta falsa de Twitter. "Meu Twitter oficial é o @cacauprotasio, que tem uma foto minha de peruca loira. Lá posto as brincadeiras que fazemos nos corredores", contou a atriz.

Veja o texto publicado no Twitter falso de Cacau:

"Fiquei muito chateada hoje! Eu estava parando no sinal e sem querer dei uma freada brusca. Aí uma senhora que iria atravessar, com raiva, falou assim: "Olha para o sinal, sua preta desgraçada!". Fiquei muito chocada com aquilo, até chorei. Racismo é uma coisa muito feia. Sou preta, mas sou preta com orgulho, tenho orgulho da minha raça, da minha cor, do que eu sou!".

Sucesso na internet

Na última semana, Cláudia protagonizou uma cena na novela das nove que virou hit na internet. Com o aspirador na mão, a empregada da mansão de Tufão (Murilo Benício) cantou "Eu quero ver tu me chamar de Amendoim", fazendo uma "releitura" do verso "Eu quero ver você correndo atrás de mim", do forró "Correndo atrás de mim", sucesso da banda "Aviões do Forró" e tema da personagem de Isis Valverde na trama global. "É o vídeo mais acessado na internet! A gente trabalha muito em equipe e sugeriram que eu cantasse a música com Amendoim. Mas nunca imaginamos que fosse bombar tanto", disse a atriz, aos risos.

Cacau já tem planos para depois do fim das gravações de "Avenida Brasil": "Vou estrear a peça "Domésticas" no dia 13 de outubro no Sesc da Gávea, no Rio".

Fonte: EGO