J.K. Rowling prepara enciclopédia sobre Harry Potter; veja

J.K. Rowling prepara enciclopédia sobre Harry Potter; veja

Renda do livro será revertida para caridade, segundo autora, que trabalha também num romance para adultos

Apesar de sua guinada para a literatura adulta ? a estreia deve acontecer em setembro, com um romance de humor negro ?, escritora britânica J. K. Rowling não vai deixar para trás o universo infantojuvenil de Harry Potter. A autora prepara uma enciclopédia sobre a saga, uma antiga promessa que agora enfim decola.

Na seção "Perguntas frequentes e rumores" de seu site oficial, J. K. Rowling anuncia que começou a trabalhar no projeto este ano e que pretende reverter a renda obtida com a enciclopédia para a caridade. "É provável que o trabalho seja demorado, mas, quando terminar, vou doar todos os royalties para a caridade", escreveu ela no site.

As instituições agradecem. Em 2008, quando publicou um conto de fadas com lucro voltado para o mesmo fim, a escritora vendeu 368.000 cópias em apenas três dias. De acordo com o jornal britânico The Guardian, três dias também foi o prazo que a versão digital da série, lançada no início deste mês, levou para arrecadar 1 milhão de libras ? cerca de 3 milhões de reais ?, prova de que Harry Potter segue com grande poder comercial.

Ainda em 2008, J. K. Rowling levou aos tribunais uma pequena editora americana, a RDR Books, porque ela planejava publicar O Léxico de Harry Potter (tradução direta para o título original, Harry Potter Lexicon), sem autorização. A obra reuniria verbetes sobre a a série, de A a Z. À época, a escritora disse que se sentia roubada, depois de 17 anos de trabalho duro na saga.

Além de voltar ao universo de Harry Potter com a enciclopédia, J. K. Rowling segue deixando aberta a possibilidade de escrever um novo livro da série. Na mesma seção "Perguntas frequentes e rumores" em que anuncia a enciclopédia, a autora diz que se recusa a dizer "nunca" a essa questão. "Seria uma bobagem eu descartar algo que posso querer fazer em alguns anos", escreveu.

Fonte: Veja