João Claudio e Amauri Jucá se apresentam no Theatro 04 de setembro

O show acontecerá a partir das 20 horas no Theatro 04 de Setembro

O Theatro 04 de setembro recebe grande show de humor nesta sexta-feira. João Cláudio Moreno e Amauri Jucá vão arrancar muitas gargalhadas a partir de 20 horas. O espetáculo 'Quando o diabo não vem manda o secretário' promete ser mais um grande sucesso contemplando o calendário cultural da capital piauiense. Os ingressos estão a venda na Kalor Produções e na bilheteria do Theatro 04 de setembro. Mais informações ligue (86) 9.9928-9213.


João Cláudio e Amauri Jucá
João Cláudio e Amauri Jucá


Amauri Jucá

Natural de Piripiri (PI), estreou na carreira artística em 1994, no Salão Internacional de Humor de Teresina. Depois integrou a peça “Raimunda Pinto Sim, Senhor” e foi premiado como melhor ator coadjuvante em “O Vaso Suspirado”, no Festival Nacional de Teatro do Espírito Santo e no Festival Regional de Guaramiranga (CE).

A carreira humorística chegou, de fato, em 2001, com “O Jumento e o Bode”, que retrata causos do cotidiano nordestino, em parceria com Dirceu Andrade, com quem montou outros cinco espetáculos de sucesso: “Penélope & Charmosa”, que brinca com o universo gay de forma inspiradíssima; “Na Fila de Espera”, que enfoca as mazelas do povo brasileiro e o eterno sofrimento em longas filas; “Feiura Pega”, que enfatiza os traços físicos caricatos do povo brasileiro, multifacetário por excelência; “A Porca Comeu”, uma sátira às práticas e tipos comuns à política; e “Humor no Coletivo”, um olhar divertido sobre a vida dos que se locomovem em ônibus coletivos sempre lotados nas grandes cidades.

Em 2005, veio sua primeira experiência individual, o “Piadas & Paródias”, um apanhado de anedotas e imitações de ícones nacionais, como Caetano Veloso e João Gilberto. Depois, o “Meu Vizinho é de Lascar”, sucesso de público e crítica, que esboça o dia a dia de uma vizinhança do barulho, trazendo como mote o reality show “Big Bode Piauí – A Casa dos Políticos”. Hoje, Amauri se tornou um dos mais bem conceituados humoristas do nordeste, ele apresenta o Programa Papo de Buteco da Rede Meio Norte em parceria com outros humoristas super talentosos.

João Claudio Moreno

Difícil encontrar um amante da cultura (em nível nacional) que não saiba dissertar acerca do piripiriense João Cláudio Moreno (JCM). O nome em si, aparentemente, não carrega a pompa de uma descendência suntuosa, tampouco batiza a existência de um ser que, para brilhar, necessita ofuscar o brilho dos outros. Pelo contrário, embora JCM saiba que seus dons artísticos em muito distem do senso comum.

Durante tempo considerável da vida, JCM quis se ‘desfazer’ da missão para a qual veio ao mundo. Buscou alternativas que pudessem sobrepor-se a uma tal atração que se agigantava em seu íntimo, dia após dia: Tentou ser Padre; voltou atrás. Tentou viver do Jornalismo e da Medicina; idem. Aos poucos, ele foi percebendo que ir de encontro à própria natureza constituía uma luta vã, ainda que atribuísse aos seus talentos artísticos uma patente menor frente àqueles que outrora desejou possuir.

 Assim, aos poucos, esse diamante bruto foi sendo lapidado. E, a partir de 1989, JCM começou a perceber quão bom era naquilo que havia se proposto a fazer de forma definitiva, profissional, e quão acertada foi essa escolha. Sim, pois, há mais de duas décadas...

Ele canta. Ele atua. Ele conta histórias e estórias, travestidas de piada, uma mais engraçada do que a outra. Ele critica (ora explícita; ora implicitamente, deixando nas entrelinhas vestígios contundentes de sua ironia sempre fina, pertinente e bem humorada). Ele diverte, e se diverte no palco. Ele emociona e faz as pessoas refletirem sobre os temas mais diversos e relevantes.  

JCM constitui um dos casos raros nos quais a quantidade equipara-se ao suprassumo do que conhecemos por qualidade. Incorpora, com incomum maestria, desde Mão Santa e seus conhecidos ‘causos’, até o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, e suas inesquecíveis canções. Dá vida desde baluartes irreverentes do Humor(dos quilates de Chico Anysio e Dercy Gonçalves, por exemplos), até episódios verdadeiramente cômicos que se põem a envolver famigeradas autoridades religiosas. É capaz de fazer uma caricatura humana de Caetano Veloso, melhor do que qualquer um, e de dar uma autêntica aula de História e Geografia do Piauí para Jô e todo Brasil, em Rede Nacional de Televisão. Escreve o próprio texto, alimentando-se deste no palco como se tais linhas constituíssem, aos seus sentidos, o mais saboroso dos manjares. Reinventa-se a cada espetáculo, e faz com que seu público renove, periodicamente, os laços de fidelidade para com sua essência de artista genial.

Diante da grandiosidade desses dois artistas, você ainda está em dúvida quanto ao show de hoje? Os ingressos estão a venda na Kalor Produções e na bilheteria do Theatro 04 de setembro. Mais informações ligue (86) 9.9928-9213.

Fonte: Portal MN