Juju Salimeni vira empresária: "Ganham em um ano o que ganho em um mês"

Ex-panicat virou queridinha do mercado de licenciamentos e já assina seis produtos com seu nome

Esqueça a moça que dançava de biquíni e que projetou seu nome como panicat. Juju Salimeni conseguiu mais, e agora, além de apresentadora do programa ?Legendários?, da Record, é também uma das queridinhas do mercado de licenciamentos e já empresta seu nome para seis produtos.


Juju Salimeni vira empresária:

Parece pouco se comparado a grandes nomes como Luciano Huck, Angélica e Ivete Sangalo ? considerados os reis dos licenciamentos -, mas quem apostaria na loirinha de 26 anos, que há dois foi colocada na geladeira do programa "Pânico na TV" até pedir para sair?

?Acho que eu soube aproveitar as oportunidades e nunca me iludi com fama ou dinheiro momentâneos. Sempre guardei e pensei no futuro.

Trabalhei e trabalho muito. Sei o valor do dinheiro e sei que muitas mulheres mais velhas e formadas não ganham em um ano o que ganho em um mês. Então sou muito consciente e centrada?, diz ela, que empresta seu nome para grifes de biquínis, jeans, tênis, roupas, moda fitness e suplementos alimentares, e que fatura de R$ 7 mil a R$ 15 mil de cada um deles.

"Mulher forte não parece homem"

A apresentadora conta que começou posando para campanhas publicitárias de muitas das marcas que representa hoje, e credita o interesse por seu nome a sua força nas redes sociais.?Tudo que divulgo tem muito resultado, e isso traz retorno para os clientes. As vendas aumentam muito?, diz Juju, que também considera um trunfo o fato de ser malhada, sem ter perdido a feminilidade.

?Acho que meu jeito é natural. Sou o que mostro na TV. Sou uma menina em um corpo de mulher. Consegui também mudar a ideia de que mulher forte parece homem. Tenho o corpo que quero e consegui manter a feminilidade?, diz. Perguntada se já está rica, Salimeni ri, despita, mas admite que está em uma situação bem confortável.

?Estou rica de saúde (risos). Em valores, não me considero rica. Vivo bem e compro o que tenho vontade. Hoje posso fazer algumas loucuras no shopping ou quando viajo para o exterior. Só relaxei e comecei a gastar com o que tinha vontade depois que já tinha ajudado minha família?, conta ela, que hoje fatura mais em licenciamentos do que com o salário de apresentadora.

Questionada ainda se chegou a pensar que estava arruinada quando saiu do ?Pânico?, ela admite que sim, mas que não pensa mais no passado.

?Achei que não iria arrumar nada melhor. Mas fui suspensa duas vezes, e na segunda, resolvi tomar uma atitude. Fiquei mal pela injustiça. Pedi milhares de vezes para o diretor tomar uma atitude e acabar com as picuinhas (sobre a troca de farpas com Nicole Bahls), mas a única atitude que ele teve foi a de me tirar do ar. Fui muito feliz trabalhando lá e aprendi muito do que sei sobre TV. Foi uma fase muito triste no final, mas foi um ciclo que fechou dando início a outro?, avalia. Sobre o futuro, Juju diz que só pensa em trabalhar ainda mais para aumentar sua linha de produtos.

?Gosto de investir nas marcas que trabalho. Ajudo na criação, nas ideias... Temos mais alguns produtos em vista como lingerie e óculos que ainda não tenho parceria e espero dar continuidade?, avisa. Alguém interessado aí?

Fonte: EGO