Laurentino lança versão juvenil de 1822 no Piauí

Jornalista e escritor vai participar do Salão do Livro do Piaui

Autor do bestseller ?1808?, o jornalista e escritor Laurentino Gomes estará em Teresina neste domingo, onde participa do Seminário Língua Viva, que ocorre dentro do Salão do Livro do Piauí. Na ocasião vai fazer, com exclusividade, o lançamento da versão juvenil do livro ?1822?, um relato detalhado sobre a Independência do Brasil.

Composta de 22 capítulos intercalados por ilustrações de acontecimentos e personagens da época, a obra cobre um período de quatorze anos, entre a volta da corte portuguesa de D. João VI a Lisboa, em 1821, e a morte do imperador D. Pedro I, em 1834. Publicado pela Editora Nova Fronteira no Brasil, o livro teve lançamento simultâneo em Portugal pela Porto Editora.

Além da edição impressa, os leitores terão acesso ao conteúdo nos formatos multimidia, incluindo livro digital, audiolivro e site na internet.

No livro, o autor explica como o Brasil conseguiu manter a integridade do seu território e se firmar como nação independente por uma notável combinação de sorte, acaso, improvisação, e também de sabedoria de algumas lideranças incumbidas de conduzir os destinos do país naquele momento de grandes sonhos e perigos.

?1822? é resultado de três anos de pesquisas, durante os quais o autor leu ou consultou cerca de 170 livros e outras obras de referências sobre o tema no Brasil e em Portugal. Ele percorreu diversos locais dos acontecimentos ligados à Independência do Brasil e esteve no Piauí, local da Batalha do Jenipapo, travada no dia 13 de março de 1823 e na qual morreram cerca de 400 brasileiros lutando contra uma bem armada e treinada tropa portuguesa.

O autor publicou a versão juvenil de ?1822?. A obra original foi lançada em setembro do ano passado e desde então permanece nos primeiros lugares dos mais vendidos no Brasil e em Portugal.

Destinada a estudantes e adolescentes, a nova edição contém 232 páginas e ilustrações da artista plástica gaúcha Rita Brugger, a mesma que havia trabalho com o autor paranaense na versão juvenil de ?1808?, sobre a fuga da família real portuguesa para o Rio de Janeiro. A adaptação do texto foi realizada por Luiz Antonio Aguiar, escritor especializado em linguagem para o público jovem.

?A edição juvenil nasceu de uma demanda de pais e professores?, explica Laurentino Gomes. ?Desde que lancei o primeiro livro comecei a ouvir deles uma observação curiosa. Todos diziam que eu usava uma linguagem acessível, fácil de entender, mas que a obra para adultos era muito grande, com cerca de 400 páginas. Por isso, assustava os adolescentes, não habituados a ler livros tão volumosos?. O autor decidiu então facilitar a vida desse público fazendo uma versão mais condensada, visual e lúdica, mas sem perder a substância do conteúdo.

Publicada em 2008 pela Editora Planeta, a versão juvenil de ?1808? recebeu o selo de obra ?altamente recomendável? pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). Já foi adotada como livro paradidático por inúmeras escolas e vendeu cerca de 100 mil exemplares no Brasil e em Portugal, refletindo o sucesso das obras de Laurentino Gomes. Juntas, as versões adultas de ?1808? e ?1822? já venderam mais de um milhão de cópias nos dois países.

Fonte: Jornal Meio Norte