Leandra Leal revela que fez dieta que permite enfiar 'pé na jaca'; perdeu 5Kg

Leandra Leal revela que fez dieta que permite enfiar 'pé na jaca'; perdeu 5Kg

A atriz adotou um programa de emagrecimento sob orientação médica e trocou a corrida e o pilates por um treinamento funcional.

Cinco quilos mais magra para interpretar a Cristina de Império, Leandra Leal revela que fez uma dieta que permite enfiar o "pé na jaca" aos fins de semana. A atriz adotou um programa de emagrecimento sob orientação médica e trocou a corrida e o pilates por um treinamento funcional. O segredo para não ter que se privar da "cervejinha" e outras bebidas alcoólicas é fazer uma compensação calórica durante a semana.

A loira nunca foi magrela e sempre lutou para se manter em forma. Leandra diz que esse é o seu grande desafio de beleza. “No ano passado, engordei porque a personagem de Saramandaia [Zélia] estava grávida. Relaxei um pouco. Depois, fui terminar outro projeto e fiquei desatenta com a balança. Não voltar a engordar é um desafio”, confidencia a beldade.

Com ajuda médica, a atriz passou a controlar sua alimentação e conta que está sentindo uma boa diferença em seu corpo com o ganho de tônus muscular. A mudança é resultado do treino de força que passou a fazer, uma mistura de exercício funcional com levantamento de peso. Ela diz que o método surtiu efeito em pouco tempo e sem grandes sacrifícios. Leandra se exercita três vezes por semana.

Para a intérprete de Cristina, o mais difícil é ficar longe de bebidas alcoólicas. Por isso, sua médica a ensinou a fazer uma compensação calórica. Assim, ela pode, nos fins de semana, enfiar o "pé na jaca”. “Como, normalmente, não bebo nem como nada excessivo durante a semana, no fim de semana eu como algo a mais e gosto de beber uma cervejinha”, conta.

Como compensar

O médico Joffre Nogueira Filho, que é especialista em endocrinologia e nutrologia e mestre em ciências da saúde, diz que qualquer pessoa pode tomar um drinque no fim de semana sem engordar, desde que isso seja compensado na alimentação. “Ninguém consegue manter um paciente na dieta tirando as coisas que ele mais gosta”, comenta Nogueira Filho.

Ele conta que esse “pé na jaca” aos sábados e domingos precisa ser equilibrado. Uma forma é fazer os cálculos calóricos e compensar o exagero nos demais dias da semana. “Tomou cerveja, tira o feijão. Uma boa opção é começar a semana fazendo dois dias de dieta severa protéica [sem carboidratos] e ingerir alimentos leves e de baixas calorias nos outros três dias”, exemplifica o médico.

Porém, o especialista faz um alerta. Ele afirma que a dieta diminui a resistência ao álcool. “Isso acontece porque o fígado está com menos açúcar. Eu não recomendo bebidas destiladas justamente porque a pessoa se embebeda mais rápido. Dá para tomar cerveja, vinho, champanhe e saquê, alternando a ingestão com água ou refrigerante dietético”, indica o especialista. Questionado sobre a quantidade dessas bebidas que podem ser ingeridas, o médico diz que, sem sair da dieta, dá para beber até quatro latas de cerveja ou taças de vinho, por exemplo. “Estamos falando que o segredo é a compensação calórica. Liberou a bebida, tem de restringir o cardápio”, avisa Nogueira Filho.


Fonte: UOL