Luan admite que inventou história sobre morte de adolescente no Alemão

O carioca comentou sobre a história da suposta morte de um adolescente durante ação do Exército no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro


Eliminado com um dos maiores índices de rejeição da história do "Big Brother Brasil 15", no Paredão da última terça-feira (10), Luan revelou que não imaginava uma votação tão marcante como esta - 87%. Mas também lembrou que não esperava chegar tão longe no jogo.

"Eu nem imaginava chegar nessa altura. Se saí com essa porcentagem, não entendo o motivo de não ter saído no primeiro Paredão", disse ao site oficial do programa da Globo, creditando os números às brigas que teve com Amanda, Adrilles e Fernando na festa Viva México.

E por falar em polêmica, o carioca comentou sobre a história da suposta morte de um adolescente durante ação do Exército no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. "No calor do jogo, eu acabei inventando. Foi questão de me sobressair, de ter destaque entre os outros", confessou.

Conhecido pelas 'broncas' que levou da produção do programa e pelas punições recebidas por causa de comida, Luan explicou que tudo não passou de uma brincadeira. Já no caso da bala, consumida após a festa, ele garantiu: "Achei que não tinha nada de mais comer a bala. Não achei que poderia dar punição".

Agora fora do jogo, o rapaz acredita que Rafael e Cezar são fortes candidatos ao prêmio final. Mas destacou: "Fernando é um grande jogador. Ele teve altos e baixos, se afastou completamente de Amanda e se reaproximou dela. Ela está aproveitando isso da maneira que pode. Tem um interesse de jogo ali, de estratégia".

Fonte: Uol