Luau do Dorgival leva público VIP a espaço diferenciado

Um novo estilo de show diferenciado e reunindo em um espaço VIP

Um novo estilo de show diferenciado e reunindo em um espaço VIP gente bonita e com muita disposição para se divertir do início ao fim ao som do mais puro forró.

Foi assim que o Palácio San Michel serviu de palco na madrugada de sábado para domingo o Luau o Dorgival, que teve ainda atrações como Guilherme Dantas e Xenhenhem.

A receita de sucesso do evento, organizado pela Kalor Produções e M.A. Produções, já vem sendo utilizada em várias cidades brasileiras e tem dado mais do que certo.

Principalmente por conta da megaestrutura montada para dar comodidade e segurança ao público. O resultado não podeira ser outro, uma vez que alcançou seu objetivo de proporcionar momentos de alegria e descontração para os fãs.

A grande festa foi aberta pelo cantor e compositor cearense Guilherme Dantas, um sanfoneiro de mãos cheias que sabe como animar o público. Considerado um artista completo, Guilherme Dantas também tem habilidades com outros instrumentos musicais e suas canções já foram gravadas por cantores como Luan Santana e Wesley Safadão.

Coinquistando seu espaço no mundo do forró, ele agradeceu o carinho do público e tratou logo de ir ao ponto pricipal, que era tocar e cantar. Abriu seu show com a música de sua autoria, “Me Ame ou Me Deixa”, atual música de trabalho que começou a embalar os casais que dançaram e rodavam ao som do autêntico forró.

O cearense cantou ainda “Tô solteiro”, e da dupla Henrique e Diego, “Suíte 14”, além de “Os anjos cantam”, “Eu sinto saudade”, “Hoje”, da MC Ludmilla, “Tudo com você”, de Victor & Leo.

“Nocaute”, de Jorge e Mateus, “Lei do desapego”, de Thiago Brava, e ainda “Pense em mim”, de Leandro e Leonardo em ritmo de forró, como também “Numa sala de reboco”, “Frio da Solidão”, “Gelo na balada”, dos Cavaleiros do Forró, “Camarote”, de Wesley Safadão, e das Coleguinhas, “Meu violão e nosso cachorro”.

A grande atração da noite, o poeta das canções, cantor e compositor Dorgival Dantas, volta mais uma vez a Teresina em grande estilo, mas desta vez com um luau que leva seu nome.

O Luau do Dorgival, conforme ressalta o cantor, mesmo sendo para um público seleto, sempre é feito com muito amor, carinho e dedicação. Ele conta que é como se cantasse do mesmo jeito para milhares de pessoas em um grande local. “A festa não é quantidade”, avalia Dorgival, comentando que gostou da ideia de um luau.

Após o lançamento do seu primeiro DVD com seus grandes e inesquecíveis sucessos, Dorgival Dantas ex-plica que seus projetos dizem respeito a fortalecer cada vez mais sua carreira, mas que no momento não tem nenhuma necessidade de inovar, mas manter a qualidade das músicas que tocam o coração dos fãs.

“É hora de aprimorar o que vem dando certo”, resume, aproveitando o Dia das Mães para prestar uma homenagem a todas as mães do Piauí e do Nordeste.

Para o futuro, o cantor pensa em dar continuidade ao que vem fazendo. “Mas se houver necessidade, na hora certa Deus vai orientar”, adianta Dorgival.

Quando subiu ao palco, o cantor arrancou aplausos calorosos de sua legião de fãs de todas as idades. Dorgival agradeceu a acolhida dos teresinenses e falou da alegria e gratidão de estar de volta a Teresina para mais uma apresentação.

No repertório da noite, ele cantou “Eu não vou mais chorar” , “Coração”, e “Vai que tá gosto”, da banda Aviões do Forró, e de sua autoria, “Destá” , “Pode chorar”, “Me dá um beijo”, “Conselho amigo”, que gravou com participação especial de Solange Almeida, do Aviões do Forró, além de “Você não vale nada mas eu gosto de você”, da banda Calcinha Preta e “Espumas ao Vento”, de Fagner.

Sempre mantendo uma interação com o público, Dorgival Dantas conseguiu com seu carisma o respeito dos seus fãs por cantar músicas que falam de amor, carinho e paixão.

Lançou em 2006 o seu primeiro CD oficial “O Homem do Coração” com as músicas de trabalho “Eu não vou mais chorar” e “Porque”. No ano seguinte veio “Primeiro Passo” acompanhada de uma turnê pelo Brasil.

Dando continuidade à sua apresentação, Dorgival Dantas cantou ainda “É proibido cochilar”, “Xodó”, de Gilberto Gil, “Pagode Russo” e “Olha pro céu”, de Gonzagão, já antecipando as músicas executadas em festas juninas.

Mas como tudo que é bom dura pouco, Dorgival Dantas se despediu do seu público agradecendo a receptividade dos seus fãs, mas com o desejo de voltar outra vez para encancar os teresinenses com forró de boa qualidade.

Xenhenhem mostra irreverência

O Luau do Dorgival contou ainda com a participação da banda irreverente Xenhenhem para encerrar a festa. Com a proposta de fazer um forró de cara nova, diferente de tudo que se ouve e se vê por aí, a banda já vem conquistando seguidores.

Com sua proposta que une música, humor e cultura nordestina, o Xenhenhem conquista a cada dia mais público e mais espaço no cenário musical. Um grande espetáculo, assim pode-se classificar os shows do Xenhenhem por onde se apresenta.

O público contou com espaços privilegiados, como o Front Vip e Lounge Premium, onde o Luau do Dorgival teve o patrocínio de Brahma, Pintos, Marko Informática, Johny Walker Red Label, Smirnoff, Cachaça Ypioca, Óticas Diniz, Farmácias Equilíbrio e O Boticário, além do apoio da Gráfica São João, Égide Comunicação e Marketing, Celebração Eventos, Criativa Comunicação Visual.

Fotos: Laysa Mendes


Fonte: Gilson Rocha