Madonna chora com doação de US$ 7 mi de Eike Batista

O governador Sérgio Cabral deu a Madonna uma camisa da Seleção Brasileira autografada

Madonna bateu sua meta de arrecadar US$ 10 milhões junto ao empresariado brasileiro para sua ONG SFK. Até a noite desta quinta (12), já tinha conseguido três, e Eike Batista completou fazendo uma doação espetacular de US$ 7 milhões à popstar, que foi às lágrimas, juntamente com seu empresário, Guy Oasery, no jantar que o bilionário ofereceu em sua casa, no Jardim Botânico. O valor foi anunciado logo depois que Madonna disse que ela mesma doaria US$ 1 milhão ao projeto.

Outro presente para Madonna: o prefeito Eduardo Paes comprometeu-se a aplicar a metodologia da SFK nas escolas municipais do Rio. Mas pediu duas contrapartidas: que a cantora topasse ser a atração principal do Réveillon 2011 e fazer o show de abertura dos Jogos Olímpicos de 2016. Ela, em princípio, topou.

O governador Sérgio Cabral deu a Madonna uma camisa da Seleção Brasileira autografada por todos os jogadores. Para cada um dos filhos da cantora, uma camisa, também da seleção, personalizada, com os nomes nas costas. A estrela também ganhou peças de artesanato local, uma boneca e uma bolsa com seu nome e a imagem do Cristo Redentor. De Luisa Gonçalves, mulher do empresário Paulo Magalhães Pinto, presentes ao encontro, recebeu uma coleção de livros sobre artesanato brasileiro da Editora Réptil.

Cabral insistiu em convidá-la para conhecer o Morro Dona Marta, ao lado dele e da primeira-dama. Ela aceitou. Vai depois do almoço com os Monteiro de Carvalho. Lara e Roberto D"Ávila e João Pedro Cabral, filho do governador, também estavam no jantar.

O jantar requintado na casa de Eike

E como foi o jantar de Eike? Angélica e Luciano Huck foram os primeiros a chegar. A rua foi ocupada por dezenas de profissionais de imprensa; fotógrafos e repórteres foram isolados por grades e a guarda municipal fazia a segurança. O governador Sérgio Cabral e a primeira-dama Adriana Ancelmo chegaram cerca de 10 minutos depois da cantora, às 21h32. O último a cruzar os portões da casa do bilionário, já sob forte chuva, foi o prefeito Eduardo Paes.

Tudo foi um luxo: serviço em Baccarat, Limoges e Christofle, comidinhas do Mr. Lam, do Zuka e do Sushi Leblon, tortas de frutas exóticas do Garcia & Rodrigues, muitas bananas, frutas tropicais, folhas de bananeira. Por questões místicas, o jantar começou a ser servido pontualmente às 22h10 e teve placement determinado pelo cerimonial do governo.

Madonna, que estava de preto, sentou-se de frente para Flávia Sampaio, a namorada de Eike, que usava vestido dourado Maria Bonita Extra. A decoração, conforme a coluna adiantou, era toda rosa, das almofadas aos guardanapos.

O mais incrível disso tudo é que, além de viajar o tempo todo no jatinho de Eike, Madonna fez exigências na bebida: quis champagne Krug rosé (cuja garrafa custa mais de R$ 1 mil) e saquê quente - pois ela detesta saquê gelado. Um segurança da casa precisou buscar mais bebidas no restaurante Mr. Lam. Voltou às 23h50 com uma sacola com quatro garrafas de vinho.

Ela apresentou o vídeo com o trabalho da SFK em escolas do Malauí e de São Paulo. Como em todos os compromissos "sérios" com os empresários, Madonna não levou Jesus. Mas Cabral pediu, no entanto, que ela lhe apresentasse o namorado.

Na tarde desta sexta-feira (13), ela almoça na casa do empresário Olavo Monteiro de Carvalho, em Santa Teresa.

Madonna se encontra com banqueiro carioca em SP

Depois de visitar a Casa do Saber, onde assistiu a uma aula do curso de sua ONG Success For Kids para alunos da ONG Lua Nova, Madonna se encontrou com banqueiro carioca Luís Octávio Índio da Costa, o Tavinho, dono do Banco Cruzeiro do Sul.

Eles almoçaram na sala reservada do Hotel Fasano de Sampa com o empresário da cantora, Guy Oasery, e o CEO da SFK, Philipp van den Bossche. A cantora passou a tarde toda questionando os problemas do Brasil, quis saber por que Tavinho não mora no Rio, disse que já ajudou mais de 100 mil pessoas em 12 países com seu trabalho humanitário e que busca parceiros locais para expandir sua rede do bem.

A diva é bem informada: disse a Tavinho que achou o máximo ele ter dado uma festa em sua casa com show de Tony Bennett e que gostou muito do arquiteto que projetou a casa dos Otero e a do banqueiro. Ela bebeu vinho rosé, comeu peixinho grelhado e legumes. E contou da festa que deu para os amigos que vieram com ela, quarta-feira (11), no Fasano.

Depois do cafezinho, juntaram-se ao grupo Jair Ribeiro, da ONG Parceiros da Educação, e Guilherme Otero. O vídeo da SFK foi exibido numa suíte no 20º andar do hotel. Tavinho se entusiasmou e prometeu ajudar o projeto da popstar, que saiu de lá direto para o Rio, para o jantar na casa de Eike Batista. Sábado à noite (14), a cantora parte de volta a NY na primeira classe do voo TAM, mas, a todos os empresários que encontra, ela avisa que retornará muito em breve ao Rio de Janeiro. E agora com US$ 10 milhões para investir.



Fonte: Terra, www.terra.com.br