Masturbação esclareça duvidas e tabus

Médicos esclarecem tabus sobre a masturbação

Para resolver os mistérios do sexo, com a palavra, os especialistas:

1) Masturbação faz mal à saúde?

Não. ?Masturbação não faz mal nenhum?, afirma o médico Fernando Almeida, professor de urologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). E isso é verdade tanto para homens quanto para mulheres. ?Do ponto de vista médico, não existe qualquer problema?, afirma a ginecologista Arlete Gianfaldoni, médica assistente do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Então, esqueça aquele papo de que ?masturbação causa espinha?, ?masturbação engorda?, ?masturbação causa infertilidade? ou ?masturbação deixa impotente?. Nada disso é verdade. E não tem como ninguém no mundo saber se você se masturba. A prática não deixa nenhuma ?sequela?, nenhuma marca que possa ser reconhecida por outras pessoas. Não importa quantas espinhas você tenha no rosto, não há como ninguém saber se você se masturbou ontem à noite.

Recentemente, alguns estudos mostraram um possível elo entre jovens que ejacularam (tanto em relações sexuais quanto na masturbação) mais que a média e um índice mais elevado de câncer de próstata na terceira idade. Mas isso NÃO quer dizer que a masturbação aumente o risco de câncer. Na verdade, as duas coisas são resultado de um terceiro elemento: a testosterona, o hormônio masculino. O câncer de próstata está ligado à testosterona em excesso - e homens com testosterona demais tendem a se masturbar mais também. Viu? Sem perigo.

?Provavelmente não existe relação de causa nenhuma entre uma coisa e outra. Ainda não há comprovação?, explica Almeida. Tanto que, nesta semana, um estudo divulgado em uma revista científica britânica especializada em urologia mostrou o efeito exatamente oposto: homens acima dos 50 anos que se masturbam com frequência podem, na verdade, ser protegidos contra o câncer.

Ou seja, não só a masturbação não faz mal, como pode fazer bem. Inclusive para a vida sexual -- de ambos os sexos. ?Se tocar é parte do processo de se conhecer. Quem se conhece, tem mais prazer. Sabe onde deve ser tocado para sentir prazer. Isso é muito importante para a atividade sexual?, afirma Arlete.

Fonte: AE/G1