'Meu sentimento por ele não mudou', diz a ex-BBB Aline sobre Fernando

'Meu sentimento por ele não mudou', diz a ex-BBB Aline sobre Fernando

No Paparazzo que vai ao ar nesta sexta-feira, 13, Aline jura que não pensa em pular no pescoço de Amanda ao ver as cenas dela e Fernando

Aline Gotschalg já havia comprado a lingerie para esperar pela primeira noite com Fernando fora da casa. "Não vejo a hora de ficarmos só nós dois, sem câmeras, sem edredom, sem nada", disse ela em entrevista ao Paparazzo, uma semana antes de ver o namorado cheio de carinhos e atenção com Amanda, sua rival desde que pisou na casa do "BBB 15". Mesmo depois, na quarta-feira, 11, ela garantiu: "Meu sentimento por ele não mudou. O descontrole entre razão e emoção é compreensível. Quero esperá-lo sair para ver como as coisas vão ficar aqui fora".

No Paparazzo que vai ao ar nesta sexta-feira, 13, Aline jura que não pensa em pular no pescoço de Amanda ao ver as cenas dela e Fernando, cada vez mais próximos e íntimos. "Sabe por que não fico? Porque sei o que ele sente por mim. Porque até agora ele não me deu motivos para duvidar disso. Eu sabia que ela faria investidas, iria tentar de tudo. Acho que fica feio para ela, porque não se valoriza mais uma vez", dispara ela, que apesar do discurso deletou as fotos de Fernando que exibia nas redes sociais.

A ex-BBB afirma que agora está focada no trabalho pós-confinamento e em investir na carreira de apresentadora. "Fiz design de moda, mas sempre tive o sonho de fazer algo ligado a esporte. Fernanda Gentil é minha inspiração", conta.

'Fernando sabe pegar uma mulher' Ainda sobre Fernando, Aline diz que quando olhou para ele na casa, já sabia que iriam se envolver. "Fui para lá para disputar o prêmio que me daria estabilidade e independência. Mas quando olhei aquele homem, pensei: 'Ferrou!'. Entrei sem saber de nada dele com Amanda, do interesse dela por ele. E quando senti que era recíproco, que ele também queria ficar comigo, não vi problema algum. Afinal, meu interesse era nele e não, nela. Foi um encontro de almas. Senti algo que nunca senti na vida".

A mineira, no entando, se recusa a falar sobre as noites quentes com Fernando, sob o edredom. "Posso dizer que existiu amor, cumplicidade e carinho", desconversa ela, que, porém, não foge do assunto pegada: "A gente tem uma coisa de pele mesmo, a química é forte. Ele sabe como tratar e pegar uma mulher".

Aline diz que o tempo todo se preocupou com os pais, mas que sabia que eles aprovariam suas escolhas: "Não levei puxão de orelha. Eles sempre confiaram em mim e sabem que se eu estava ali com o Fernando era porque havia algo mais forte".

A ex-BBB conta que não deseja esperar muito pela primeira noite com Fernando, embora torça para ele ser o campeão. "Se isso acontecer, não vamos ficar muito tempo na festa após a final, não. Vou levá-lo logo para o hotel", adianta a moça, cheia de malícia no olhar.

'Nunca fiz sexo casual'

Mas essa porção, digamos, danadinha, Aline diz que só mostra entre quatro paredes se estiver envolvida afetivamente. "Nunca fiz sexo casual na vida. Não consigo só ter vontade e ir para a cama por uma noite, preciso confiar para entregar meu corpo, para deixar tocar em mim. Preciso estar envolvida de alguma forma, conhecer, conversar. Nem de ficar assim em balada eu curto", garante ela, que antes de entrar no "BBB 15" estava noiva do jogador André Souza, que foi do Atlético Mineiro - seu time de coração -, embora ele negue.

"Sei a história que vivi, em Belo Horizonte todo mundo sabe. Se ele prefere esconder, não é problema meu", rebate: "Nunca tive inimizade com nenhum ex-namorado. Sempre foram términos de boa. Desejo que o André seja feliz. Estou focada no meu presente, no meu futuro. Acho que ele nega porque me envolvi com o Fernando. Eu tinha terminado um pouco antes. Ele não aceitaria que eu estivesse no programa. Sempre cedi muito. Mas desta vez fui egoísta e não me arrependo".

Aline diz que já teve que ceder muito nos relacionamentos. E, por isso, aprendeu a se valorizar. "Às vezes, colocava uma roupa para sair e quando o cara me via, dizia que a gente não ia mais. Aceitava, resignada, pensava que haveria outras festas e tudo bem. Não sou mais essa", frisa. '

Não faria sexo a três de jeito nenhum'

Ela garante que é pouco ciumenta. "Tenho aquele ciúme saudável, mas não me descabelo, não fico controlando. Confio no meu taco e acho que a gente tem que estar com quem gosta da gente". Apesar de ser desencanada com isso, ela garante que jamais dividiria uma cama com o amado e uma terceira pessoa. "Acho que no sexo a dois vale tudo o que se queira, sem agredir seus princípios. Uma terceira pessoa poderia quebrar esse pacto de intimidade e confiança de um casal. Não faria de jeito nenhum".

Ela conta que gosta da pegada, mas também do sexo com amor e carinho. Algo que conheceu quando perdeu a virgindade, aos 15 anos. "Estava muito apaixonada, a gente se conhecia há anos. Então fomos descobrindo aos poucos. Ele foi paciente comigo, foi um carinho incrível. A primeira foi meio no susto, pensei: 'É isso?". Mas a segunda já foi maravilhosa".

Para conquistá-la, é preciso caráter. "Tenho um santo forte. Deus sempre me encaminhou caras do bem, caras bacanas. Sempre emendei um namoro no outro e tudo sempre foi muito bem resolvido", diz ela, que enumera as qualidades que procura em um homem: "Um sorriso bonito e tem que ter paciência também. Sou difícil, muito chata mesmo. Espero a pessoa demonstrar que quer muito para eu decidir me envolver. É fruto de uma autoestima elevada. E a minha é".


Fonte: Ego