Ministério da Cultura investe 30 milhões no setor de bibliotecas públicas

O edital é voltado para Prefeituras e governos de estados que poderão pleitear verbas que varia de R$ 85 mil a R$ 115 mil.

O Ministério da Cultural (MinC), através de novo edital do Programa Mais Cultura de Apoio às Bibliotecas Públicas, vai investir R$ 30,6 milhões em 300 bibliotecas públicas brasileiras este ano. O aporte de recursos é destinado, exclusivamente, à modernização dos equipamentos das bibliotecas existentes, à construção de novos espaços que abriguem bibliotecas em distritos, bairros periféricos ou zonas rurais e a adequação do local, acervo, programação e atendimento às pessoas portadoras de deficiência.

O edital é voltado para Prefeituras municipais e governos de estados que, por meio de projetos, poderão pleitear verbas que varia de R$ 85 mil a R$ 115 mil. As inscrições para este edital vão até o dia 15 de junho.

Não podem participar do edital governos estaduais cujas bibliotecas públicas tenham sido contempladas pela Modernização de Biblioteca de Referência do Programa Mais Cultura entre 2008 e 2010, nem municipais contemplados com kits de implantação e modernização do Programa Mais Cultura, no mesmo período ? neste caso para a aquisição de acervo e mobiliário.

Implantação e modernização de bibliotecas

Além dos R$ 30 milhões investidos através do Edital Mais Cultura de Apoio às Bibliotecas Públicas, estão previstos o aporte de R$ 21 milhões para a implantação de 420 bibliotecas e R$ 8,5 milhões para modernização de 250 bibliotecas em cidades com até 20 mil habitantes. Até o final de 2010 serão investidos mais R$ 14,3 milhões em equipamentos de grande porte e bibliotecas onde funcionam as coordenações estaduais do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP).

Todas essas ações estão em consonância com o Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), que prevê como eixos principais a democratização do acesso ao livro e leitura, o fomento à leitura e formação de mediadores, a valorização da leitura e comunicação e o fomento da economia do livro.

Fonte: Assessoria