Ministério Público notifica Manoel Carlos por menina vilã

O Ministério Público recomendou a Manoel Carlos que, na elaboração dos seus personagens menores de 18 anos, observe a harmonização

 O Ministério Público do Trabalho do Rio encaminhou notificação ao escritor Manoel Carlos, autor da novela "Viver a Vida", por causa do papel interpretado por Klara Castanho, de apenas 8 anos. Na trama, a atriz mirim interpreta uma vilã, Rafaela, filha de Dora (Giovanna Antonelli).

Para as procuradoras Maria Vitória Sussekind Rocha e Danielle Cramer, o trabalho infantil artístico deve ser comedido, observando não só os aspectos legais, mas principalmente eventuais reflexos que determinado personagem pode provocar no desenvolvimento da criança. 

 A atriz Klara Castanho, 8, atriz que interpreta a personagem Rafaela em Viver a Vida, de Manoel Carlos "Nem todas as manifestações artísticas são passíveis de serem exercidas por crianças e adolescentes. No caso em questão, uma criança de oito anos não tem discernimento e formação biopsicossocial para separar o que é realidade daquilo que é ficção. Isso sem contar com as eventuais manifestações de hostilidade que ela pode vir a sofrer por parte do público e não compreendê-las", avaliam as procuradoras.

O Ministério Público recomendou a Manoel Carlos que, na elaboração dos seus personagens menores de 18 anos, observe a harmonização entre o trabalho infantil artístico e a fixação de parâmetros que protejam minimamente o exercício das atividades. O descumprimento da recomendação poderá resultar em mais ações na justiça para adequar o personagem, ou até mesmo seu afastamento da trama.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br